terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Photoshop da vida

Há algum tempo começaram as campanhas contra o uso excessivo de photoshop nas imagens que são veiculadas pela mídia, mais ou menos na mesma época em que começaram os protestos contra a magreza e juventude excessiva das modelos. Eu apoio as duas causas que, para mulheres reais e com algum problema de autoestima (dentre as quais me incluo) são muito interessantes. Essas campanhas ficaram conhecidas pelo nome que a Dove deu: Campanha pela Real Beleza.

Agora, porém, estou lançando uma nova campanha: campanha pela real felicidade nas redes sociais.

Sim, eu tenho orkut, facebook, msn  e twitter. E, ultimamente, me sinto o cocô do cavalo do bandido quando entro em cada uma dessas "ferramentas de interaçao". 

Nunca encontrei uma pessoa que escrevesse: estou de TPM, em dúvida sobre minha carreira e puta com minha suposta melhor amiga. Não. Todo mundo está sempre feliz demaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais, legal demaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais, animado demaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaais.... Todo mundo mandando beijoooooooooooooooooos, uhuuuuuuuuu, aeeeeeeeeeeeeeeeeeeee....

Não que eu seja uma pessoa amarga, carente, chata (ok, pode ser que eu seja, mas eu não acho - hoje, pelo menos, não estou achando, mas tem dias que sim, confesso, eu acho). Só que não é possível que eu seja a única pessoa no mundo que não esteja sempre com um sorriso de orelha a orelha. Outro dia entrei na página de uma amiga (primeiro que é absurdo o tanto de "amigos" que a gente tem nesses lugares...amigo, pra mim, é uma coisa um pouquinho mais selecionada, mas, vamos lá...) e ela tinha 827 amigos. E não dava mais pra ser "amigo" dela e ela teve que criar outra página pros novos amigos.

Gente, que isso?! Amigo leva tempo, sabe? Tem que mandar email, conversar, encontrar (mesmo que seja de ano em ano), e eu amo fazer tudo com e por minhas amigas e amigos, mas, sinceramente, não dá pra ser tão amiga numa só vida.

Será que ninguém nunca pode dar uma forcinha pras minhas questões existenciais e confessar: bebi além da conta e falei batatinha? Ou "Estou pensando na vida e quero pedir desculpas as pessoas que magoei sem querer"...Será que é tão difícil assim escrever uma coisinha como: errei a mão no fim de ano e perdi minha calça preferida? Só pra dar um ar de realidade à coisa? Pra que algumas pessoas imperfeitas - como eu - se identifiquem e comecem a achar que, na verdade, elas não são tão estranhas assim?

Porque, do jeito que as coisas estão/são, o que acaba acontecendo é que (eu, pelo menos, confesso) acabamos repetindo o comportamento e vendendo (postando), nesses espaços, a ideia de que nossa vida também é perfeita.

E ai, pessoas normais, como eu (pelo menos eu acho que sou) acabam se achando completamente anormais. E ficam com vergonha de se sentirem normais (e não suuuuuuper felizes) de vez em quando.

Sabe assim? Porque photoshop de imagem, a gente resolve muito mais fácil que photoshop de vida. Uma overdose de felicidade alheia pode ser muito mais massacrante do que umas fotinhos que a gente sabe que foram tratadas.

24 comentários:

Alicinha disse...

Nossa, to contigo e não abro. Me sinto assim muitas vezes, e é bom saber que não to sozinha!

Raquel disse...

Nossa haha eu juro que perdi as contas de quantos orkuts eu já fiz e deletei 15 dias depois.Pra começar eu não gostava de colocar nada no orkut sobre mim.Era só pra ter mais uma forma de falar com os amigos mesmo, caso eu precisasse falar alguma coisa e não achasse eles.Mais sempre tem aquele indivíduo que nunca nem olha na sua cara e mesmo assim te add.Eu ficava louca com isso, mas achava que seria falta de educação não add (vai entender...).Mas o que mais me deixava em pânico, era como sempre tinham atualizações onde, nas fotos, todo mundo era super feliz e ninguém parecia ter problemas, mesmo quando eu sabia que tinham.E todo mundo ama todo mundo, é claro.Eu sentia que minha vida era tão diferente de tudo aquilo que resolvia deletar.Depois de um tempo eu fazia de novo, achando que eu era o problema.Deve fazer meses que eu não tenho nada do tipo (orkut, facebook..).
Não tenho nada contra quem usa, mas eu considero sufocante demais fazer a vida parecer tão perfeita para os outros.
Acho que minha vida não serviria pro orkut.Ainda bem! :D

Beijocaaas

Simone Domingues disse...

Olá,

gosto muito das coisas que vc escreve e concordo plenamente com vc.
au tb me sinto assim as vezes quero escrever algo sobre oque realmente passa comigo ou meus pensamentos mas fico sem graça porque noto que quando escrevemos algo legal as pessoas elogiam deixam um comentário legal mas se vc escreve algo assim não tão legal poucas são as pessoas que realmente vão se interessar, as vezes ligo o foda-se e escrevo oque quero kkkk
realmente as pessoas deveriam mostrar mas as suas verdadeiras caras
beijossss

Natalia Lott disse...

Oi Laura!
Também detesto esse povo "feliz demaaaaaisss", tanto no virtual quanto no real. Pra mim, são pessoas que se escondem atrás de uma falsa felicidade.
Todas nós temos problemas, não é?
Eu, por ex, tenho sérias questões quanto à minha profissão e à minha carreira. Até cheguei a colocar algo na bio do twitter. Mas conversando com meu namorado, vi que nao era prudente deixar tão explícito que estou tao perdida assim. Vai que aparece uma oportunidade bacana de emprego e a pessoa ve no twitter q eu to em dúvida com a minha profissão? A pessoa desiste de me contratar...
Então, tomo muito cuidado com o que coloco nas redes sociais (twitter, orkut e msn). Quando estou de mau-humor (o que tem sido mais constante do que eu pretendia) eu simplesmente nao coloco nada (ou coloco reticências pra nao ficar em branco, hehehe).
Por um lado é ruim, eu fico tolhida de expor meus sentimentos e pensamentos (tanto é que tenho um projeto de blog que ainda nao saiu do "primeiro post: testando") mas, por outro lado, eu também nao me exponho tanto e evito ter q ficar dando explicações (tipo: pq tá triste? O que aconteceu?) e talvez gerando mal entendidos desnecessários (no caso de estar puta com uma amiga, por ex.)
Mas fique tranquila, que você nao está sozinha, tá?
AH! Só mais uma coisinha: admiro muito a sua coragem de ir morar num reino tão distante viu?? (queria eu ter essa coragem!) Leio sempre seu blog e fico daqui torcendo pela sua felicidade e seu sucesso... ;)
Bjinhos...

Luciana disse...

Cara Bonitona, simplesmente adorei o seu post. Tu descreveste mto bem o q eu sinto quando acesso as essa redes sociais, parece td tão artificial e superficial q algumas emoções perdem-se... todo mundo preocupa-se somente em parecer Feliz e perfeito" o tempo inteiro!!!!! beijoss

Anita Campos disse...

Bom bonitona eu te compreendo mt, ñ só eu já viu a comunidade: "todo mundo é feliz no orkut"

Eu particularmente acho que isso ñ é p fazer as outras pessoas se sentirem inferiores, e nem para mostrar ao seus amigos "eu sou mais feliz q vc e minha vida é perfeita" mais com essa historia de vida aberta td mundo entra, qualquer um pode ler,é mais para aqueles ñ tão amigos, ou até mesmo inimigos, rivais, invejosos e tds mais da mesma trupe.
Sabe aquelas pessoas que morrem de inveja de td, e adoram ver uma desgraça alheia.
Um ex por exemplo: olha eu estou mt bem sem vc.
Uma ex doseu atual: olha nem pense em voltar pq estamos mt bem felizes até já planejamos o nome dos nossos netos kkk

Entende?
eu acho q é mais p quem fuça mesmo a vida do outro.
Eu mesma faço isso: tipo não importa o qt vc queira me ver por baixo eu to bem...

Acho q se fosse algo mais privado, apesar de já ter mudado muito seria mais fácil vc abrir suas fraquezar. Twitter por exemplo vc simplesmente bloqueia e tem a opção de aceitar se fulano vai ou ñ, ler oq vc ta escrevendo.
Orkut não, por mais q vc bloqueie td sempre tem uam forma de ver um recado seu num amigo em comum...

Apezar de td no blog não me grilo mt de falar dos meus dias de furia, láé meu refúgio, mais sei que tem quem se delicie lendo esses relatos, porém eu me delicio mais ainda relatando conquistas coisas boas.

Mais eu confesso que me abusa quem se diz mt perfeito, mt feliz.

Eu compreendo seu relato e sou uma como vc, tbm ñ me conformo com tantas festas, tantos amigos e tantas viagens e tantos to mt feliz uhull.

rsrs

Aff escrevi demais rsr

Bjos!

Izabella Pimenta disse...

Engraçado... ontem postei no orkut: "segundinha dfícil... muito difícil" e fui meio que execrada por meus "amigos"... será que toda segunda feira é MARAVILHOSAMENTE FELIZ pra todos???????kkkkkkkkkk
Amo e me identifico tanto com seus posts...
Continuemos com a campanha de sermos verdadeiramente naturais!!!
Beijos Izabella Pimenta

Suzana disse...

Sensacional!
Como sempre, né, Laurinha?!
Beijos!

CatJu disse...

Oi Laura! Olha, deve ser na tua rede de amigos, porque na minha não vejo sempre toda a gente feliz demaaaaaaiisss, se bem que eu entendo muito bem o que queres dizer. Muitas vezes, ao entrar nas páginas dos amigos e ver fotos, sinto-me uma porcaria, sempre acho que os outros estão a aproveitar a vida melhor que eu. Mas é isso mesmo, ninguém vai postar fotos em que apareça mal, em que não transpareça a felicidade absoluta. Eu tb já tive hi5, twiter, facebook, etc etc e a verdade é que farto muito rapidamente. Neste momento, a única ferramenta que uso é o facebook e isso depois de muita insistência de uma amiga. A vantagem é que entrei em contacto com amigos e familiares com quem não falava há séculos. Mas queres saber quantos amigos tenho? Não mais de 60. Porque eu só adiciono aqueles que são mesmo meus amigos, que foram meus colegas, familiares, etc. Para que é que eu vou adicionar pessoas com quem nunca falei?

Fadinha disse...

Oi Laura! Concordo com vc em tudo!!! Tb me sinto assim, tanto é que tenho facebook, orkut, mas eu não escrevo nada sobre a minha vida, quem quiser saber dela que pergunte a mim! Tenho mais para conseguir falar com amigos que estão longe, e os que eu não vejo com frequência... Fora o photoshop da vida!!!! Vamos ser pessoas reais, com desejos e frustações reais. Bjs!!!!

Lise Helena disse...

Ótimo post. Ótimo assunto. :-) A gente precisa estar sempre lembrando que nessa vida nada é o que parece. Principalmente na vida virtual.

http://www.foiassimquepareceu.blogspot.com/

Fabiana disse...

Sempre que posso leio seus pots e acho que sao otimos. Esse parece que "tirou as palavras da minha boca" ou "os pensamentos da minha cabeca".

Mari Godoy disse...

Uma tradução pra isso tudo? Poema em Linha Reta de Álvaro de Campos (Fernando Pessoa).

Sabe que sou sua leitora e sigo na torcida por você. Pena que tá longe e não vai dar para tentar nova pauta. (risos)

Beijocas!

Érica disse...

Putz...concordo total com vc, tem vezes que a gente tah mal e olhar esses meio de "comunicação" só pioram as coisas, parece que as pessoas não tem noção, estão sempre 100 % felizes com seus trocentos milhões de amigos que por muitas das vezes na realidade esta pessoa não trocou um oi sequer.....surreal...rsrsrs...beijo linda!!

Bia disse...

Depois de tantos comentários longos a gente fica até sem graça de fala pouco. hahaha. Cara, adorei tudo que você disse, as pessoas se escondem atrás do esteriótipo da pessoa feliz e pronto. Esquecem de ser elas mesmas, de serem verdadeiras e de esquecer o personagem super sociável por um momento! beijocas

Déia disse...

Essas amizades virtuais mostram apenas máscaras!

O que dói de verdade, só amigos reais veem!

bjkas

Cíntia Mara disse...

Engraçado, Laura, que às vezes eu penso justamente o contrário. Tenho tendência a escrever mais sobre minha vida quando as coisas não estão muito bem. Quando tá tudo bem eu falo de livros, filmes, músicas. Quando estou mal eu reclamo, choro e grito virtualmente.


Acho que ao invés de "amigos", deveríamos ter apenas "contatos" nas redes sociais. Alguns podem se tornar amigos de verdade, o que já aconteceu comigo, mas o simples fato de ter a foto no meu perfil não significa que eu tenha um relacionamento verdadeiro e profundo o suficiente para ser chamado de amizade. E isso acontece até mesmo com pessoas que eu conheço "na vida real" e adiciono.

Bjos

Fabi disse...

Nossa...que bálsamo esse seu post...Pra começar: não tenho orkt, nem facebook, nem twitter...
Só tenho e-mail e msn...
acho que de certa forma as pessoas usam essas ferramentas pra maquiar e mascarar suas mazelas, sabe?
como se tivessem constantemente gritar (em letras maiusculas) que estão suuuper bem, que tudo tá suuuuper certo com elas...quando na verdade estão lá, sozinhas atrás de suas telas de pcs..
As pessoas perderam o prazer de regar uma amizade, que é ligar, dar um oi, tomar um café juntos...coisas simples, que foram substituidas por mensagems prontas com ursinhos e florzinhas, que são "coladas" em todos os usuários "amigos" do orkut, e enviados em CCO (cópia oculta do email)pro mundo todo..
Achei que era só eu que me sentia assim...
fico feliz de saber que ainda tem gente de verdade por aí.

.Intense. disse...

Acho que no orkut é bem assim mesmo...todo mundo feliz, cheio da grana, altas viagens, passeios...os casais se amam incondicionalmente. Etc. É por isso q eu prefiro os blogs - no blogworld todo mundo tem vida de verdade, problemas, decepções, crises de choro, bate o carro, briga com o namorado, fica doente.

Já meu twitter é o contrário...outro dia estavámos comentando, todo mundo só reclama, só tem problemas. Dá até medo, ahuahauhauh...mas comentar, 'compartilhar' ajuda. Às vezes só de falar q gostaria de socar o colega de trabalho, faz a vontade passar - fica todo mundo mais feliz.

=p

Em breve vamos ter q lançar uma campanha em prol da vida real...mas não será essa a graça da vida virtual - fugir um pouco da coisa toda? Pra pensar.

=*

Luana Rocha disse...

Oi Laurinha eu sou a sua fã nº1 de Manaus lembra? axo q nao rsrs mas ó..Adorei os comentarios sobre o pessoal q ta sempre suuuuuuuupeeeeeeeeeerrrrrrr feliz... rsrs vc é mesmo muito dez! te adoro pois pensamos parecido.. inclusive nessa questao de ter muitos amigos no orkut... no fundo vc conta nos dedos qtos sao os seus verdadeiros amigos...
abraço carinhoso pra vc!!

Paula disse...

A verdade que é mais fácil ser feliz atras da tela do computador...a realidade é outra, menos mascarada!
vc expressou o que muitas de nós sentem ao abrir uma das redes socias da internet.
abs,

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Laurita, entra no meu blog de vez em quando, quando vc quiser se sentir normal. Rsrsrs....
Eu tô quase sempre na contra mão.

Alice Mânica disse...

Oi, Laura, tudo bem?

Olha, eu concordo em parte com vc e em parte com a Anita, que escreveu aí mais em cima. E isso pela minha experiência. Eu não sou dessas suuuuuuuuuuuuuperfelizes do orkut - e recentemente tenho entrado muito pouco mesmo no meu perfil.
No meu blog, procuro escrever sobre as coisas do meu dia a dia. Mas algum tempo atrás eu passei por um momento supertriste e coloquei um post sucinto, dizendo apenas "Ontem foi um dos dias mais tristes da minha vida". Pronto. Bastou para que pessoas, amigas até, me ligassem ou mandassem email pra saber o que tinha acontecido. E, pior, fossem comentar da situação com outras pessoas, que nem eram tão amigas. Fiquei tão aborrecida que apaguei o post e adicionei a moderação de comentários ao meu blog.
Afinal, se vc coloca que está num momento difícil, as pessoas te questionam muito, mas se vc coloca que está feliz poucos vêm compartilhar a sua felicidade.
Sei lá, é estranho, mas é assim que eu vejo.
Exageros de felicidade e "aborrecentes" (pra quem tudo é lindo e maravilhoso) à parte, acho que um pouco de photoshop é usado no vida até por uma questão de autopreservação...
Beijos carinhosos,
Alice

Rebeca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.