quarta-feira, 15 de abril de 2009

De onde eu vim





De onde eu vim eu trago tudo o que sou.
Trago o mesmo olhar, o mesmo sorriso, até as mesmas celulites. Juro.
Tudo o que é dela me molda. Minha fôrma, minha forma (não aderi à reforma ortográfica, ok?)
Trago, não só no sentido de trazer. Também no sentido de tragar, de absorver, de querer trazer pra dentro de mim. A capacidade de pensar nos outros, a incapacidade de dizer não. A pretensão de se achar mais forte pra sofrer no lugar dos que a gente ama. Calcutazinha, é assim que ela me chama, morrendo de rir das coisas que ela me convence a fazer, ainda que contrariada.
Trago dela as tentativas de fazer tudo mais carinhoso, mais bonitinho, mais pessoal. Trago a vontade de ser criativa. A certeza de que um gesto vale mais que mil palavras. De que quem canta reza duas vezes, e de que sempre a gente deve deixar a porta do coração aberta pra luz do céu entrar.
E aprendi assim: abro bem as portas do meu coração. E deixo a luz entrar.
Minha mãe é assim: a luz em pessoa. Intensa e divertida. A presença dela é um dia de sol.
Na sua persistência de fazer ginástica todos os dias as sete da manhã. Na sua vontade de sair por ai correndo, na disponibilidade de conversar, mesmo quando estamos atrasadas e eu estou lá na porta, toda brava... Na mania de falar que está prontinha - só falta escovar o dente, por a roupa e calçar os sapatos...
Minha mãe é o centro de tudo o nela converge: assimila tristezas e distribui alegrias. Muitas alegrias. Ela vibra com sinceridade. Com otimismo, com verdade. Minha mãe não tem a alma calejada, apesar de já ter enfrentado muitas e muitas coisas. Apesar de já não ter a mãe dela. Eu não consigo imaginar o que é viver sem minha mãe por perto, mas ela consegue tudo. Preserva uma pitada de inocência e faz tudo simples.
Minha mãe é de onde eu vim. Isso está na cara. Todo mundo que nos vê juntas, sabe, sem pestanejar. E eu sou muito feliz por isso.
Mas hoje, o que eu queria mesmo era a certeza de que a minha mãe é também o "para onde estou indo". Porque, quando eu crescer, quero ser igual a ela. Sem tirar nem pôr.
Mamis, parabéns pelo seu aniversário! Te amo mais do que todas as palavras podem expressar.

13 comentários:

Ana Guimarães disse...

Coisa mais linda!!
Parabéns pras duas, pelo aniversário, pela filha especial que pôs no mundo, pela doçura e pelo carinho dessa Lorinha.

Camila disse...

Fiquei toda emocionada!!!Esta mãe e esta filha são tudo de bom e vão continuar sendo sempre!!!Parabéns!!!

Rê :) disse...

LINDONAS!!!

Cássia Viude disse...

Parabéns para sua mamys!
A ginástica tá valendo a pena, hein? Linda!!!
Uma bonitona só podia vir de outra!

**Linda mensagem Laura**

Bjo para as duas!

Cássia

Bebel disse...

Parabéns pras duas,fiquei emocionada...tenho uma filha linda assim e sei o quanto isso é bom!
Beijos

Anônimo disse...

Nossa Laura! Seu texto me fez chorar! Parabéns duplamente para sua mãe, primeiro pelo aniversário, segundo por ter uma filha tão talentosa como vc, capaz de nos emocionar!!! Bjos, Paula Bhering

Letícia disse...

Minha mãe enviou o link deste blog para eu dar uma lida e ver se essa sintonia que mostra entre vc e sua mãe de fato é a mesma que nós temos...um texto lindo e com certeza temos isso e muito mais!
Adorei os seus textos Laura...fiquei até tarde lendo todos ontem...cheguei quase no final do blog.
E um texto foi otimo para a fase que estou passando...sobre o "Amar o perdido"...
este blog já entrou nos meus favoritos.
Parabéns!!
Beijos

*****Aninha***** disse...

Laura!! Estou sentindo falta dos seus posts!!! cade vc?
agora que o blog vai virar livro esqueceu de nós? hehehehe....
bjãooo querida!

Anônimo disse...

Bonitona quase desencalhada, já se passaram 7 longos dias e você, muda como um peixe.Judia de nós, não. Sem seus posts inteligentes e divertidos, o nosso feriado ficará chato, chatérrimo.
Uma ideia genial: peça sugestões sobre vestido, maquiagem, damas, músicas, decoração da igreja, do salão de festas e outros ítens. Garanto que vão chover ideias. Não deixe seu pai ler. Ele vai dar um chilique! Beijos!

Laura H disse...

Bonitonas, não sei porquê, mas não estou conseguindo responder os comentários a cada uma de vocês! Obrigada por todas as mensagens lindas! Bjooo

Laura

Faça ou Desfaça disse...

Muito fofo a comparação com sua mãe.Diga a ela toda hora que a ama, beija muito, abrace demais, curta cada respiração porque viver sem mãe é estar sem um pedaço da alma..faz falta, perde-se o chão, o rumo da vida. Cada olhar de uma pessoa parecida, vc vê a criatura que iluminou sua vida por um tempo que não volta mais.
Beijocas carinhosas e parabéns por ter uma mãe tão bonita,

Lígia disse...

Um beijão, tipo este aí da foto, pra Magui!
Parabéns pelo sucesso do Bonitona – mesmo discordando totalmente do fato de vc ser/estar "encalhada" :)
Bom fim de semana,
Lígia

Jessica disse...

Bonitona...
Conheci sua mãe num treinamento que eu ministrava em BH.Ela é tudo e muito mais do que vc diz aí.E a pessoa mais parecida com a minha mãe que conheço.
Parabéns pela genialidade...herança da mamãe certo?rs...
Grande beijo!