terça-feira, 28 de abril de 2009

Dia da sogra

Hoje é dia da sogra. Juro.

Assim como existe do dia do papiloscopista, existe, sim, um dia específico para as sogras e não, não é 31 de outubro, data que, sim, é o dia das bruxas.

A par de existirem tantas sogras-bruxas que os dois substantivos já se tornaram quase sinônimos, não é impossível encontrar, por ai, sogras-fadas também.


Eu - juro que não é pra fazer média com ninguém - sempre tive muita sorte no quesito sogras.


Aliás, já tive mais sorte com sogras do que com os filhos delas. Relacionamentos, ou semi-relacionamentos, que levei a frente por mais tempo do que o necessário/recomendado justamente por gostar demais da família do bonitão e casos que eu quis muito que dessem certo por conta das mães. É, eu sei que já é bem difícil achar um moço bacana e mais difícil ainda é achar um moço bacana com uma mãe igualmente bacana, mas, acho que é possível. Indispensável, até, já que ninguém consegue ser feliz para sempre com uma sogra atazanando o relacionamento.

Precisamos ser francas: atire a primeira pedra quem nunca ouviu o caso real de uma amiga/conhecida/você mesma que se deparou com uma sogra terrível??? E quem é que nunca teve medo de ser apresentada a uma legítima jabiraca? De ser medida e fuzilada com os olhos? De ter que aguentar mil e uma interferências...
Acho, por experiência própria e alheia, que mães que só têm filhos (do sexo masculino) são mais difíceis de lidar que as que tem meninas em casa. E se for mãe de filho único...melhor procurar outro bonitão.
Além disso, considerando o complexo de Édipo, é importante ver qual o perfil da sogra, para entender, o que é que ele está buscando em você. Sei que esse passo é avançado, que os critérios são muito subjetivos e esse assunto, em geral, é muito complicado (se fosse simples, não seria "complexo, mas "Simples de Édipo", não é?)... mas quem disse que seria fácil?
Na verdade, o procedimento ideal é conhecer a mãe primeiro, ela se encantar com a sua pessoa e deixar que ela, espontaneamente, tenha a ideia de juntar vocês dois. Sabe? Conheça a sogra despretensiosamente, e vá tentando estabelecer contato até que ela se convença de que voc~e é a nora que ela pediu a Deus (tenho certeza de que você é mesmo!).
Para isso, aconselho que você frequente horários de senhoras nas academias (por exemplo, aula de localizada de nove às dez, ou de dez as onze...da manhã, obviamente). Se você tiver algum compromisso nesse horário, por exemplo, trabalhar em horário normal, como é muito provável, sugiro que peça a sua mãe para analisar os filhos de amigas dela e ver se há algum que possa despertar seu interesse... quem sabe sua mãe não consegue articular um blind date pra você???]
Enfim, vou pensar mais em táticas desse estilo e se alguém tiver uma experiência no assunto, emeie-me!
Beijos!

3 comentários:

Anônimo disse...

Sorte sua, amiga, que nunca passou pela terrível experiência da sogra-cão. No meu caso, ela foi um dos itens primordiais para o fim do meu noivado. Não dava! Não tinha ser humano no mundo que suportasse aquilo. Daí pra frente meu ideal de homem são os órfãos...

Anônimo disse...

Conheço um caso de blind date, no caso com uma grande amiga. foi a psicologa dela que armou com um outro paciente dela, isso claro com a permissào da minha amiga. Deu tào certo que vao se casar agora em junho.
Entào, uma tática, é converncer sua psicologa que vc precisa desesperadamente de um namorado, senao nao será feliz, quem sabe assim, ela nao analise seus pacientes e já escolhe um que sabe q vai combinar com vc. Pq, vamos combinar, quem te conhce mais do que sua psicologa ??? Bom, já conheço um caso que deu certo, rsrsrs...

Leonardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.