quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Virunduns ou Cantando Errado

Eu não sei há quanto tempo descobri que a expressão "virunduns". Pra quem não conhece, um virundum é um trecho e uma música que você canta errado. Dizem que a expressão virundum foi inventada pelo Paulo Francis, inspirada no Hino Nacional, que, segundo ele, as pessoas cantavam "O virundum piranga as margens pláaaaaaaaaaaaaacidas...". Verdade ou não, se você jogar "virundum" no google, vai se impressionar (e se divertir) com a quantidade imensa de versões que as pessoas criam para as músicas.

Muitas vezes, as letras oficiais não ajudam e há outros casos em que, para que a letra "caiba" na melodia, o cantor tem que pronunciar meio rápido (e, consequentemente, meio embolado)... É o que acontece na música do Claudio Zoli, que foi (re)gravada pelo Ed Mota, Noite do Prazer. Atire a primeira baqueta quem nunca cantou "na madrugada a vitrola rolando, um blues...trocando de biquini sem parar", em vez da letra correta: tocando BB KING sem parar!

Outro hit Virundunstítico é a clássica "Palpite" de Adriana Calcanhoto. Afinal, muita, mas muita gente já cantou: ALPIIIIIISTE, né não? Ainda da Adriana Calcanhoto, tem os versos: eu perco as chaves de casa, eu perco o freio, estou em milhares de cacos, eu estou ao meio", que uma amiga minha cantava ëstou em milhares de quartos, eu estou alheio"... 

Pelo que andei pesquisando, Djavã é o REI das composições virundundeadas. Também, com uma letra que fala:

"Açaí
Guardiã
Zum de besouro
Um imã
Branca é a tez da manhã"

Era mais que compreensível que as pessoas criassem suas versões tal como:

Ao sair do avião
Rum de tesouro
Uma irmã
Grande é a fez da manhã


Além dessa, outra campeã de virunduns djavanisticos é a "mais facil aprender japonês em braile, do que você decidir"... Li o depoimento de uma menina que cantava "mais fácil apedrejar ponêis em Bali"...E eu, sinceramente, não sei o que é mais difícil, se é apedrejar ponêis em Bali, ou aprender japonês em braile OU cantar a música do Djavã...

Bem, pessoalmente, eu tenho muitos virunduns, principalmente em inglês, e alguns do Skank, porque, afinal, o vestidinho preto da Garota Nacional, pra mim, era indepretuvível, seja lá o que isso pudesse significar...  Outra que eu sempre cantei errado (até ver a letra no encarte do CD, era a música Ivy Brussel, do Jorge Ben Jor - quando ele gravou o Acústico MTV, alguém se lembra?). Então, confesso que, em vez de "eu quero Ivy Bru-Brussel, Bru-brussel"... (que eu nem desconfiava quem era!), eu cantava "eu quero ir vivo pro céu, pru-pru céu, pru-pru céu...) Vai entender o cara não queria morrer, queria ir vivo pro céu, né? 

Mas, imabtível no meu repertório pessoal, é o Astronauta de Mármore, do Nenhum de Nós. Sério, gente! Quem é que cantou tudo certinho??? Afinal, sempre estar láaaaaa, viver, voltar, me parecia muito mais correto que "estar lá, e ver ele voltar!" e  "o TOURO teme a noite, como a noite vai temer o TOURO". Agora, só entre nós, o que é isso de NARIZ AZUL, hein? Me ajudem?




Tem até um site, muito engraçado, sobre os virunduns da vida (http://www.interney.net/blogs/virunduns/). Juro, gente, passei mal de rir com a menina que, em vez de cantar "O amor que tu me tinhas" (na Ciranda Cirandinha), cantava "o amor de Tumidinhas" e tinha CER-TE-ZA que Tumidinhas era um nome próprio. 

E vocês, algum virundum do passado? Algum caso interessante?

Ah, sobre a enquete capilar da semana passada, a única conclusão que cheguei é que "cada cabeça uma sentença", né? Fiquei muito convencida (e agradecida a todas) pelos comentários tão carinhosos, mas ainda não decidi o que fazer. Assim que eu fizer alguma coisa, conto aqui!

25 comentários:

Denise disse...

Lauraa!!
Tô chorando de rir aqui...ahhaha...
Tem coisas que achava até hoje que era do modo como eu cantava...tipo o "eu quero Ivy Bru-Brussel, Bru-brussel"...hahaha...jamais imaginei que era isso o correto!!!
O importante é cantar!!hahaha

Beijoss

Alice Mânica disse...

Laura, esse foi um dos posts de blogs mais engraçados que já li até hoje!!!
Não sabia que "cantar a letra errada" tinha esse apelido carinhoso de virundum. Esse assunto já foi tema de algumas conversas com amigos, então vou puxar pela memória alguns "causos" e depois posto aqui!
Beijos!

Rita Tavares disse...

Eu estava vendo os videos e rindo aqui sozinha.... como eh engracado isso ne??? Eu sempre tive medo de cantar errado ou falar errado, sei q sempre acontece, principalmente qd gostamos de escrever e falar em publico, mas eu tinha muito medo, entao, sempre pesquisava letras de musica, pesquisava no dicionario as palavras, e qd via alguem cantando errado, falava bem baixinho q a letra estava errada, mas numa boa, pois o q nao queremos para nos nao devemos fazer. Mas um dos virundum engracado q via meus amigos cantando, era com a musica do REM, Losing my Religion, na hora q ele canta: no I've said too much
I set it, algumas pessoas cantavam: Ai sei tomate ai sei rape... E por ai vai!!!
Bom dia para vc, e ve se nao esquece do meu livro viu??? Vou esperar!!!
Beijos

Fafá disse...

Kkkk.... Lembra uma música muuuito antiga de axe, do Netinho... Era assim: "To na varanda, amor.." E eu cantava: "Dona baraanga, amor." E por aí vai. To aqui relembrando e rachando de rir. Bjos... Fabiola.

Fafá disse...

Agora ficarei lembrando de tds os meus virunduns. Tem aquele pagode antiiiigo assim: "Eu preciso dela só penso nela a cd segundo. A vida sem ela e uma janela de portas pro mundo. Ela foi embora e eu estou certo q a culpa foi minha POR NUNCA TER DADO MTO VALOR A MULHER Q EU TINHA. E eu cantava: "BURRO TAPETADO mto valor a mulher que eu tinha." kkkkk

picida ribeiro disse...

Conhecendo o blog agora, e adorando.
Tenho muitos virindus, vou lembra-los e deixar o registro. Já está valendo a do Jorge ben. Seeempreee cantei: Proceu, proceu não émesmo??? tem certeza??? rsrs

Barbara disse...

Tem um virundum do Flávio.
Na época que aquela música "Be the love generation" tava bombando toda hora no rádio, peguei ele cantando: "Maaaaking love with an angel!"
kakaka

Flavinha disse...

Ai Laura, estou aqui morrendo de rir pq, como sempre, concordo com vc!!! Qdo eu era criança, eu cantava: "Você, é alto assim, é tudo pra mim..." ao invés de "Você, é algo assim..." Rsrsrsrs
Inclusive a do BBKing eu cantava errado até uns 7 anos atrás, tipo assim, 20 anos rsrsrsr
Enfim, adorei!! Beijinhos

Bela disse...

kkkkkkkk! Post hilário!! E que me agregou muita informação, pois tinha duas músicas aí que eu ainda cantava errado!!! Mas não podemos deeixar de fora "MACACO cidadão", né?? rsrsrs!
Bjo!

Cíntia Mara disse...

Ah, é, virundum é isso? Juro que não sabia. Já vi essa expressão, mas não fui atrás por pura preguiça de pesquisar.

A do "alpiste" é clássica, hahaha.

Eu me lembro de uma música que a gente cantava na igreja há alguns anos que falava "ossos secos jorrarão e até o deserto de novo frutificará" e uma menina teimou comigo que era "nossos seios jorrarão..." oO' É a mais engraçada de que me lembro.

Beijos

Maira disse...

Eu já testemunhei uma pessoa cantando Pescador de Ilusões: "PLANRTA TERAA Ê Ê"....Na parte do valeu a pena ê ê, e,pasme, melhor parte, "sempre mal sempreee, maaaal primal" Na parte do "sem final,sem final finaaal..."
Amei o post,tô morrendo de rir!

Thais, a Grande disse...

E hoje que eu descobri no Faustão que aquele versinho que a gente falava:" Hoje é domingo, pé-de-cahimbo..." Na verdade é: "Hoje é domingo, pede cachimbo!"

Fernanda disse...

tinha uma amigo que cantava oceano do djavan assim: "AMARELO o deserto e seus TENORES" hahahha
muito bom o post.
beijos,
Fernanda.

Ana Silvia disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.... Adorei!!!
A Rafa era top em virunduns: aquela "Ah, jeito triste de ter vc.." virava "Ah, Jesus Cristo me deu vc.." kkk
E outra: ".. com seu vestidinho preto indefectível.." virava ".. com seu vestidinho preto que o Gepeto te deu"..
Qdo ouvi perguntei para ela "Gepeto?? Que Gepeto, Rafa?" e ela tranquilamente respondeu.. "O Pai do Pinóquio, uai" Ah, então tá.. kkkkk
Vou lembrar mais depois.. beijo (mega saudade).

Anônimo disse...

Eu não conseguia entender porque "aquele fio de cabelo comprido" ficava grudado em Nosso Senhor.
Mais 1: a empregada de uma amiga cantava "Peguei carona na cacunda do capeta" em vez de "Peguei carona numa cauda do cometa". Já meu irmão achava estranho a professora rezar antes da aula": Oh! Maria 7 bicos sem pecado.

Ana Tereza disse...

kkk... adorei o post.

Algumas pérolas de amigas que lembro de cabeça agora:
É o TCHAN: "a dança é fácil NÃO TEM QUE CHUPAR PÃO".
Bruno e Marrone: "Seu guarda, seja meu amigo. Me bata, me prenda, faça UM FILHO COMIGO".
bjoca

Julie disse...

kkkkk! sei de vários exemplos mas agora só consigo lembrar de uma amga que cantava: O-Gre-CI, um capeta em forma de guri....(conheci um capeta em forma de guri), minha amiga passou a infância acreditando na existência desse tal de Ogreci. kkkk! E de outra que cantava: Entrei de "caiaque" no navio, entrei, entrei, entrei pelo cano... kkkkkkkk

Ana Silvia disse...

kkkkkkkkkkk!!! Amei!!!!

Loulou disse...

Que ótimo esse post!!! Me diverti HORRORES aqui! Tenho dois virunduns clássicos. O primeiro, com certeza, muita gente compartilha. Quem é que nunca cantou 'na madrugada a vitrola, rolando um blues, tocando DE BIKINI sem parar'?! Hein, hein?? A outra é ainda pior: 'quero ficar bem à vontade, na verdade eu sou assim; SCOOBY-DOO dos sete mares' ... Ai, que mico!!!

Anônimo disse...

kkkkkkkk, além do post os comentários esttão ótimos...
e só para completar, eu era uma que cantava Tumidinhas, e pensei que fosse assim mesmo até minha adolescência (que horror...)
mais uma bez, parabéns!

Pitika disse...

Lembra daquela do Kid Abelha: "Fazer amor de madrugada, amor com jeito de virada"... Eu cantava "amor com jeito de pirata", até pouquíssimo tempo atrás, quando marido ouviu e morreu de rir. Adorei o post!
Bjocas, Laura!

Anna Luiza disse...

hahahahahaha! Tô morrendo de rir! Ótimo post!
Um amigo cantava: "há mais de cinco coisas que eu não sei dizer, só digo com você..." ao invés de "te abraço e sinto coisas que eu não sei dizer, só sinto com você..."

coracaoaomolhopardo disse...

Cai no blog de paraquedas e lembrei de como cantava Roberto Carlos quando era pequena: "Chuva fina no meu parabrisa... morro de saudade no meu peito... visibilidade DO EXORCISTA pela lagrima caida, com a dor da solidao"!
Muito bom o post!

adriana disse...

A D O R E I o post! o Djavan é mesmo meeeeestre nos virundums! Eu mesma cantei aaaaanos a fio errado a música SE, a letra certa é "quer saber, se é assim, vc tem que largar a mão do não, soltar essa louca, ARDER de paixão." E eu, crente que estava abafando, cantava: "... soltar essa louca P de paixão". Até que um ex namorado ouviu e rachou de rir né? pior, minha irmã e minha prima tb cantavam da mesma forma! mal de família? deve ser...

Firanga Estrangeira disse...

gente! tô passando mal de rir aqui! e óbvio lembrando dos meus!!! kkkk! eu cantava a do djavan assim: "mais fácil aprender japonês hebraico", seja lá o que isso poderia ser! kkkkk! e outra, uma amiga cantava aquele axé: "analisando essa cadeia hereditária, quero me livrar dessa situação precária", assim: "analisando essa cadeira ela é de praia...."kkkkkkkkkkkkkkkkk! muito bom! amei o blog, bonitona! visitarei sempre!