terça-feira, 2 de novembro de 2010

Advérbios de intensidade

Meu pai nunca foi de falar palavrões. Talvez por ter em casa duas meninas, talvez pela educação que recebeu, ele é assim, não muito desbocado. Ok, quem o conhece pode até pensar: hein? - porque meu pai é mesmo muito escrachado, fala o que vem à cabeça, é direto, mas, em se tratando de palavrões, ele tem a maneira dele de eufemizar.

Então, quando é algum xingamento relacionado à origem maternal do outro, meu pai sempre chama de filho de uma... égua. Ele nunca fala PQP, nunca usa a palavra com F, mas xinga, do mesmo jeito, e com a mesma eficácia.

Dentre todas essas peculiaridades linguísticas, uma que me surpreendeu outro dia (porque eu nunca havia me dado conta dela e de a ter herdado), é a gradação que ele faz pra intensidade das coisas. Por exemplo, quando está frio, ele pode dizer:

- Estava frio.

- Estava muito frio.

e...

- Estava frio pra tirosca.

Eu não sei o que ou quem é tirosca, e nem se é Tirosca com letra maiúscula (tipo a bonitona que cantava o amor de Tumidinhas, no Ciranda, Cirandinha), mas, por aqui, eu sei que já está frio. Frio pra tirosca.




Um comentário:

Barbara disse...

Hahahaha
Contar que seu pai não fala palavrão merece mesmo um "hein??"
Adorei.
E prefiro frio pra tirosca do que o calor pra car$#@* que vem por aqui...