sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Um muito de Clarice

"Ela pensava que a pessoa é obrigada a ser feliz. Então era."

(Clarice Lispector, em A Hora da Estrela)

2 comentários:

Diellen disse...

Oi Laura, tudo bom??
Sigo seu blog ha um tempo, mas nunca tinha pego pra ler desde o comecinho. Eis que essa semana, fui as origens da bonitona encalhada e fiquei ainda mais encantada! Acho que vc já deve ter ouvido muito isso de outras pessoas, mas menina, como somos parecidas!! Não na barbeiragem, pq eu dirijo muito bem, mas detesto melancia, melão e pepino e uso a mesma explicação que vc: não gosto dessa família; sou viciada em casamentos, fiz duas graduaçãoes com um estágio no meio (e tb saia de casa super preparada pra enfrentar o dia fora de casa),não aguento mais ser bonitona encalhada (vc não é mais) e sempre sou solicitada pelas amigas noias, pois mesmo sem previsão de casamento, eu sei td sobre o assunto... e vejo a vida de uma forma muito, mas muitoo parecida com a que vc descreve desde o começo do blog. Quando leio suas teorias, suas vivências, fico pensando: gente, ela sou eu! Como pode duas pessoas tão parecidas?? Que chato né, alguém falando que é tão parecida com a gente...eu ficaria com ciuminho, pq gosto da autenticidade, porém, com certeza, você é a pessoa que eu gostaria de ter como amiga. Obrigada por compartilhar com a gente essa pessoa tão especial que vc é.
Grandes beijos

Bia disse...

"Ela acreditava em anjos e, porque acreditava, eles existiam." (Clarice Lispetor)