sexta-feira, 19 de junho de 2009

Noivas ousadas

A Liginha (ligialana.wordpress.com) achou essa matéria aqui: http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2009/06/19/noivas-ousadas/
e lembrou da gente!

O texto é da Maria Laura Neves, mas estou pensando sobre o assunto. Não sei o que acho ainda. Dêem seus pitacos:

Sempre achei que casar com pompa e circunstância era coisa de menina recatada e que não sabe como gastar bem o dinheiro que tem. Afinal, o que vale mais? Uma festa de R$ 100 mil ou 10 viagens de R$ 10 mil, cada?

Depois que me casei (leia-se: assinei a papelada no cartório) e vi muitas das minhas amigas se casando, comecei a mudar de ideia sobre o grande dia. Uma festa de arromba pode, sim, ser um bom investimento. Nem tanto pela celebração da união - que, na minha opinião, ou é sólida, ou nunca será - mas, principalmente, pelos porres homéricos das madrinhas, pela emoção nos olhos dos pais.
Agora, estão tentando me convencer de que há outro motivo para arrependimento: a despedida de solteira! Uma amiga me confessou que se enroscou com o gogo boy que animou sua despedida de solteira. Não chegaram as vias de fato, foi só um amasso animado. Outra disse que ficou com vários caras na mesma balada antes de casar. Uma colega de trabalho armou a sua festa de despedida de solteira em uma casa de suingue. Dois garotos de programa entrevistados na Marie Claire de maio contaram que a agenda deles anda lotada dessas despedidas.

Uma matéria publicada na revista americana Newsweek explica o fenômeno. Segundo o artigo, as noivas andam cada vez mais sexies, liberadas e picantes porque a emancipação feminina chegou à mais tradicional das instituições, o casamento. Por lá, os vestidos e decotes estão mais ousados, as festas de despedidas mais selvagens. Uma moda entre as noivas americanas é tirar fotos sensuais, estilo revista masculina, para dar ao marido.

Outro motivo que está por trás dessa história é que a geração que está subindo no altar agora é mais sexualizada do que as anteriores: coloca fotos quentes no orkut, facebook e messenger; veem as atrizes e modelos em poses sensuais em capas de revistas. “Não dá para disconectar a indústria do casamento do que está acontecendo no mundo. Hoje, meninas de treze anos se maquiam e fazem sexo oral”, disse a socióloga Chrys Ingraham, autora do livro White weddings: romancing heteroseuality in popular culture, uma obra crítica à indústria do matrimônio. Além disso, as mulheres casam mais velhas. Estão mais para Carrie, do Sex and the city, do que para Cinderela e outras princesas da Disney.

11 comentários:

Érica disse...

è.....bom, me chamou muito a atenção a parte das despedidas.....sei lá, me acho bem mente aberta pra tudo, mas relacionado a um único parceiro, mesmo que não seja para chegar as vias de fato, não acho muito correto despedidas assim, não querendo julgar ninguém(longe de mim), é opinião minha mesmo, talvez eu seja meio careta e não saiba, mas sempre fico pensando - E se fosse comigo?, realmente eu não gostaria que a despedida de solteiro do meu futuro marido fosse um amasso animado, ou caisas mais "calientes"......Bom, realmente eu me achava bem moderninha, mas depois desse post percebi que não sou tanto assim....rsrsrsrs....no mais adorei o post, muito instrutuvo...kkkk....bjos

Anônimo disse...

Ai, detestei esse texto!!!!!!!!!!! Horrível, horripilante e de mau gosto.
Primeiro: a festa de casamento não é uma questão de finanças mas de celebrar um dos momentos mais importantes da vida.. Afinal a vida é feita de momentos e celebrar é preciso. Viajar é ótimo, mas podemos viajar em vários momentos da vida, casamento é só um (assim esperamos).
Segundo: se ela tá arrependida de não ter comemorado por esses motivos esdruxulos.. Bom, ela q repense o casamento dela
Terceiro: tem muita noiva sexy mesmo hoje em dia, e muita piriguete tb.. Cada tampa com a sua panela.. O marido q dê conta! Agora, isso tá longe de ser uma coisa genérica e uma "tendência atual"..
Então.. só mais uma coisa a dizer.. PERDEU A OPORTUNIDADE DE FICAR CALADA!

Natalia disse...

Oi Laura! Descobri seu blog há pouco tempo e desde então venho acompanhando o que escreve, mas nunca animei a comentar. No entanto, neste post não me contive, hehehe.
O assunto festa é polêmico p/ mim e meu namorado. Ele quer festa a todo custo, mesmo q seja mais simplesinha (leia-se pobrinha, ok?). Já eu penso o seguinte: se eu tivesse muita grana sobrando, é lógico que eu adoraria dar uma festança. Mas acho que tem outras coisas mais importantes e necessárias. Como no seu exemplo, as 10 viagens de 10 mil. Na festa, todo mundo vai aproveitar, menos os noivos e os pais dos noivos, que ficam sob tensão para tudo dar certo, têm que fazer "sala" pros convidados, mal podem degustar o buffet... Eu, sinceramente, acho desperdício quando se abre mão de outras coisas para se dar a festa. Ainda mais festa "pobrinha" (quando digo pobrinha é com buffet de péssima qualidade, em lugar ruim, sem infra-estrutura adequada, certo?) Prefiro ter uma casa super bem montada, para receber os amigos e parentes mais chegados depois (aí sim, poder dar jantares e festas), poder viajar para lugares inesquecíveis, ou seja, gastar o dinheiro com coisas que serão desfrutadas pelo casal. Prefiro uma vida confortável e com lembranças e marcas de lindas viagens a uma festa milionária de uma única noite...
Beijinhos e boa sorte no casamento!

Walkyria Suleiman disse...

Laura, ainda bem que vc é uma guria de berço, pq haja paciência, né?

Blog do Cachorro Cansado disse...

O que é piriguete?

Jannie Abrita disse...

Toda opinião deve ser respeitada...Por mais "moderna" ou "tradicional" que seja.
Como essa seção de comentários é pra dar pitaco...
eu acho q celebrar um casamento é algo muito pessoal. Gastando mil ou um milhão de reais, deve ser a materialização da felicidade do momento do casal...e cada um tem a visão do magico dia do sim nao é?
Na opinião mega pessoal um relacionamento é um compromisso e deve ser respeitado o que for pactuado entre o casal. Se vc vive uma relação aberta ou algo mais moderno, faça o que lhe for permitido...mas não seja desleal.Não engane o seu parceiro. Pense na reciprocidade, se coloque no lugar do seu querido.
Eu acredito q um compromisso entre um casal se torna público e notório com o casamento. E não é desculpa pra ter despedida de solteira que seja totalmente oposta à natureza daquele relacionamento. Trocando em miúdos: eu acredito que isso tudo vai além da fidelidade, é lealdade a si mesma e respeito ao homem que vc ama. Se eu somente quis o meu amado todo o namoro e tomei a decisao de casar-me com ele, pq esse casamento que consolida uma união serve de desculpa pra sair fazendo na despedida de solteira o que normalmente não se faria? Afinal vc está casando e não é o ultimo dia de um condenado, não é?Vale a pena fazer essa reflexão!
No mais, embora nó mulheres tenhamos evoluidas, as nossas necessidades mais enraízadas não tem mudado: A de amar e ser amada. Não se confunde liberdade sexual com libertinagem!!!No mais, beijos a todas!

Vanessa Pontes disse...

Ei Laura,
Adoro seu blog!!!
Entro TODO dia!! religiosamente...
Acho que mais que qualquer outra coisa, o casamento eh muito delicia.
Pra voce, pra sua mae, pras suas amigas.
Pelo menos pra mim foi assim.
Acho que mais vale uma viagem do que uma festa, mas isso nao eh uma festa.
Eh um dia que vai ficar na sua historia...
Casa sim!!
Um beijao

Anônimo disse...

Oi, bonitona quase desencalhada,
achei super legal o seu chá de panela, com muita criatividade, descontração e sem apelação.
Parabéns às organizadoras e ao desempenho da homenageada.
Nota DEZ...
Continua 4x4?
Beijos....

Larissa Squeff disse...

OI Laura, é a primeira vez que entro no seu blog e queria deixar um registro. Eu CASEI 2 vezes com o mesmo homem, que é meu atual marido e espero que eterno. Casei num dia 29 e depois no dia 30 (um dia seguido do outro). Foi a melhor coisa que já fiz.
Nossos casamentos (é engraçado falar assim...) foram deliciosos, as pessoas que foram (a um deles ou aos dois) comentam até hoje. Fizemos uma festa somente família e uma outra para predominantemente amigos. Foi melhor que fazer uma só para acomodar a todos com estilos tão diferentes e saiu o mm preço, pode acreditar, mas com a vantagem de ter feito festas diferentes.
E o que é melhor, NÃO CASEI NA IGREJA, NEM NO CIVIL. Haha, meu estado civil continua solteira. Mas sou absolutamente casada. Não tenha dúvida, festa de casamento é para quem está a fim. Custa dinheiro, dá trabalho, mas se está a fim, vale cada centavo.
Agora despedida de solteiro, eu vou falar, eta coisa over. Isso fazia sentido qdo mulher ou homem não haviam estado com outros parceiros. Mas hj, todo mundo tem história passada qdo decide casar. Que desculpinha para tirar uma casquinha, hein...ou o casamento desse povo é pior que prisao pq não poderão sair com amigos (as), tomar pileque em balada com o marido...
forte abraço. parabens pelo blog
Larissa

Jannie Abrita disse...

Endosso o comentário da Larissa!
Que gracinha, casar duas vezes!!!
beijos a todas

Lorena disse...

Blergh!
Não tenho nadicas de nada de Carrie!!! Não sou de porcelana não, nem santa, mas não gosto nada da modernidade quando se acha bonito se atrelar com gogo boy(coisa que tive o desprazer de assistir em um chá de lingerie picantíssimo que não devia ter ido)! Casamento é romance, é amor, é fidelidade... É querer (só e somento só) o homem que vai ser seu pra sempre (tomara!!!) como se fosse (e eu juro que eu acho que é!!!) a melhor coisa do mundo, o melhor homem, o melhor tudo!