sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Aidan - quando ainda não é a hora certa

Eu, como milhares e zilhares de outras bonitonas, adoro Sex and the City.

De muitas e muitas cenas muito marcantes, e a par da teoria do Mr. Big, que já expliquei nesse blog, para mim, a mais inesquecível de todas é a cena em que a Carrie e o Aidan terminam.

Não sei se todas vocês sequer se lembram do Aidan, mas a Carrie namorou com ele um tempo significativo, morou com ele, ficou noiva de aliança e tudo.
Tudo que o Mr. Big tinha de errado, o Aidan tinha de certo, mas, simplesmente, ele não era "o" cara. Era um namorado quase que tapa-buraco, fofo, gentil, presente, mas nada arrebatador. Quer dizer, o Aidan era arrebatado pela Carrie, mas ela, bem, ela estava ali, de corpo e sem alma.
Coincidência ou não, Aidan é uma palavra formada com as mesmas letras de "ainda"...
Eu só notei isso ao começar a escrever este post, quando o corretor ortográfico insistiu em me avisar que eu estava digitando errado. Graças a esse pequeno e indesejado aparato tecnológico, que vive me avisando sobre erros que não cometi, fiz uma ligação e pensei: Aidan é o cara que está sempre "ainda" com você. É aquele namorado que as pessoas não entendem muito bem o que está fazendo na sua vida, e te perguntam:
- Vocês ainda estão juntos?
Inveja à parte, das pessoas que fazem esse tipo de pergunta torcendo por uma fofoca fresca (você sabia que a bonitona e o fulano terminaram???), é o cara que você até queria que fosse seu princípe encantado, porque muitas vezes ele é o princípe completo, só que...não dá liga, não esquenta, não te passa aquela segurança absoluta que (eu imagino) seja necessária para decidir casar.
Triste, nessa história, é ser o Aidan. É se dar conta de que você simplesmente, não será a pessoa certa, nem na noite mais perfeita, nem nunca.
A cena abaixo eu peguei no youtube. Já disse que sou uma anta tecnológica, mas é uma cena linda. Como não dá pra editar, e como não tem legenda, eu fiz uma tradução do trecho que acho mais significativo.
Pra quem não entende inglês, eu vou resumir:
Eles estão saindo de uma festa perfeita, e ela está maravilhosa em seu vestido (de noiva, cá entre nós), quando o Aidan propõe: vamos nos casar esta noite? Vamos fugir pra Vegas, eu ainda tenho horas de smoking alugado, você está linda e ninguém precisa saber...
Na paixão do Aidan, é a proposta perfeita para qualquer mulher, quem poderia resistir?
A Carrie entra em pânico, só diz que precisa de mais tempo, que "não está pronta para casar", que "quer só morar junto" e algumas outras coisas que todas nós já ouvimos em outros filmes, em casos de amigas, enfim...Ela diz que está se sentindo pressionada...
Ele contraargumenta que tavez ela precise ser pressionada para decidir, mas a verdade, é que esse tipo de pressão, para mim, não existe. Decidir se casar por pressão é um erro.
O Aidan percebe, de repente, então, o que se passa:
- Se você não está pronta para se casar comigo hoje, não estará nunca.
AINDA bem que a Carrie é forte, bem resolvida e, por mais que tenha sofrido, chegou ao extremo para perceber o quão longe aquela história já tinha ido. E ponto final.
Dá pena do Aidan, mas eu, no lugar dele, preferiria ter descoberto também, do mesmo jeito, para procurar alguém que seja apaixonada com ele, do jeito que ele merece. Não há certeza, nem garantias.
Ainda assim, sem nada que me assegure um amor pleno na próxima esquina, eu preferiria o risco de uma vida à procura, do que a certeza de uma escolha errada.


7 comentários:

Kat disse...

Eu sempre achei a Carrie uma tola por não ficar com o Aindan.. ele é lindo,fofo, sexy... muito melhor que o Big..

Mas por outro lado, entendo a Carrie. Antes de começar a sair com meu noivo, eu estava saindo com um personal trainer gatíssimo..nem eu acreditava no que estava acontecendo, todas as meninas babavam nele.

Mas tinha algo dentro de mim que me dizia que ele não era o Mr.Right.
Eu não conseguia relaxar,ser eu mesma,sabe?

Quem entende né?

mil beijocas

Renata Rodrigues disse...

Certíssima!

Ana disse...

Ola

No feriado de carnaval estava revendo o seriado, que diga-se de passagem amooooo.rsrs

E nesse episódio fiquei pensando sobre estar ou não estar pronta para o casamento.A nossa familia, a sociedade nos cobra de alguma maneira esse passo quando se está em relacionamento longo. Aliás me soa pesado essa palavra casamento, e como você disse não temos garantias e não podemos oferecer garantias para um futuro distante, talvez quem sabe nos próximos meses...

E quanto ao Mrs Big,acho que todas nós ja nos deparamos com um e parece que Clarice Lispector tinha razão ; "O que obviamente não presta sempre me interessou muito.."

Grande beijo.

Anônimo disse...

O duro é ser A AIDAN!!! Dói dispensar um Aidan, mas normalmente se dispensa ele quando não já se tem o "the one" (pelo menos no imaginário)...

Yasmin Dias disse...

Olá... tem pouco tempo que comecei a assistir a serie (fiquei curiosa depois q assisti o filme).
Estou na 4ª temporada... e estou curiosissima para saber pq ela termina com o sr. AINDA (rsrsrs).
Acabei de ter uma noção após ler o post!! Realmente o q as vezes é bom pra um não é aprovado pelos outros (nunk terminaria com Aindan, pelo menos não para ficarcom Big).
Adoreii o blog vou visitar sempre.. e recomenda-lo!!

pra me conhecer:
yasmindias.blogspot.com

bjaum
good luck!

Anônimo disse...

Laura,
Acho que vou parar de ler seus textos... ta mexendo nas minhas gavetas???
Vivi isso a algum tempo. O Ainda cansou e foi embora... Fiquei bem triste, mas sei que foi melhor assim e mais facil tb, pois eu nao sei se teria coragem de faze-lo.

Cássia disse...

Sinceramente? Se a Carrie fosse forte e bem-resolvida, não teria ficado com o Mr. Big. Eu também poderia ganhar aquela camiseta comentada da teoria do Mr. Big, hehehe, e uma montanha-russa dessas dá, mesmo! Com um desses a gente aprende a intolerar a vertigem. O Aidan é o "ainda" quando "ainda" nós mesmas não percebemos o que é amor de verdade e o que faz um relacionamento, de fato, valer a pena.

E adorei o seu blogue, estou lendo vários posts e me divertindo muito!

Doce beijo.