domingo, 29 de março de 2009

Estou casando, mas o grande amor da minha vida...

Outro dia saiu na coluna social da minha cidade, Belo Horizonte/MG, a seguinte notinha:



Noiva de tradicional família mineira estava se arrumando para seu grande dia quando, de repente, o salão foi invadido por um ex-amor, que pediu que a bela desistisse do casório (ou pelo menos do noivo) e se casasse com ele. Desfeito o incidente, o casamento ocorreu, horas mais tardes, em tradicional basílica, seguido de animada recepção.


Eu li.

Reli.

Treli.


E pensei tantas e tantas coisas, que fiquei meio perdida sobre como fazer um post sobre isso.


A primeira coisa que senti foi, preciso confessar, uma espécie de inveja. Porque ninguém pode discordar que a cena é digna de qualquer grande filme de amor. Obviamente, pensei que o moço, "invasor", poderia ter sido um grande amor na vida da moça. Ai lembrei que o desfecho hollywoodiano seria a moça largar tudo e fugir com o corajoso. Lembrei que aquele era pra ser um dia só de felicidade e que a súbita notícia ia trazer uma confusão eternamente gravada nas memórias da bonitona e a inveja passou logo.


Depois fiquei com muita pena. Pensei que homens, ahhhhhhhhhhhh....como são principiantes em matéria de amor. Será que o ex arrependido achou realmente que a moça largaria tudo, assim, no dia "mais feliz da vida dela", tão na última hora? Será que ele não poderia ter escolhido uma hora mais reservada, uns dois dias antes, e conversado com mais calma?


A gente não saber os detalhes da história é um problema, já que a notinha da coluna social omite fatos super relevantes... Com a minha imaginação privilegiada, é um problema dos grandes (acho que entrei umas 5 vezes na fila da imaginação - aquela fila do céu, antes de nascermos, como já contei no post "Fila da Noção"). Se possível fosse, eu mandaria um questionário para a colunista social:


A) Mantendo a identidade dos envolvidos em sigilo, gostaria de saber o histórico do relacionamento do "invasor de salão" e da noiva assediada. Eles namoraram mais de 5 anos? Ela terminou tudo e trocou ele subitamente pelo noivo que a aguardava no altar? Ou foi ele que achou a paixão nos braços de uma periguete, deixou a bonitona a ver navios, e agora queria retomar a posse, a propriedade e o usufruto da ex?


B) Ele era um desses bonitões melosos que não entendem que ELA simplesmente não está a fim de você? Daqueles que deu um beijo numa noite do axé e nunca mais soltou o osso?


C) Alternativamente, eles viveram um affair inconcluso? Ela estava rodando dois pratinhos ao mesmo tempo quando, foi pedida em namoro pelo moço que virou marido, e o outro, que invadiu o salão, passou anos esperando o término para declarar todo o seu amor contido?


Não sei, mas não me canso de pensar sobre isso. Porque acho inimaginável a angústia de uma bonitona que, como nas Pontes de Maddison (ver post abaixo), se veja dividida entre dois bonitões a quem ela queira bem e que proponham um "felizes para sempre"... Deve ser uma coisa doida e doída (acho que, com a reforma ortográfica, esse acento no doída caiu...mas como as pessoas vão saber a diferença? Vou ter que falar dolorosa???)...


A mãe de uma amiga minha passou por um caso assim. Namorou oito anos. O bonitão terminou em outubro, porque não queria casar. Ela conheceu outro. Na noite do Natal, o novo a pede em casamento, no almoço do dia seguinte, o ex ressurge, com a mesma proposta. Ela já estava usando a aliança desde a noite anterior.


Acho hipocrisia falar que, se a pessoa se sente balançada numa situação dessas, é porque não amava. Porque mesmo o coração mais seguro, deve dar uma balançada.


Morro de dó do pretendente preterido. E fico pensando no que ele fez depois de tomar o não... Isso é uma coisa que nem consigo imaginar bem. Deve ser bem difícil resolver um problema desse tamanho no coração, ainda mais sabendo que a intenção da outra parte é ser feliz, com outro, para sempre.
Atenção! Estou respondendo aos comentários através de comentários, viu? Vou tentar responder tudinho, sempre! Beijo

16 comentários:

Anônimo disse...

Li o título e tomei um susto! Achei que a Bonitona ia desencalhar!!

Ufa... não posso ficar sem esse blog.

Larinha disse...

Eu acho que eu tava atrás de você na fila hahahaha

Já pensou o pobre noivo, na eterna dúvida se o choro dela era de emoção ou arrependimento??

Horrô!!!

Pior que isso só seria o estilo novelinha das seis quando o padre pergunta se alguém tem algo contra... aliás, acho que nem fazem mais isso, né? Vai que a noiva é cardíaca...

Boa semana, bu-ni-tah!

Anônimo disse...

Gente, este mundo é muito injusto: umas com tanto, outras com tão pouco!!! Pô, em um post, vc me fala de duas mulheres diferentes disputadas a tapa por dois pretendentes? É por isso que o meu ainda não apareceu, népossível... afff.. mundo cruel...

*****Aninha***** disse...

uau... e eu pensei que esse tipo de coisa só acontecia em filme... é muito fora da realidade...
Fico imaginando se a noiva escolheu certo ou se foi para não estragar o casamento... pq eu ia pensar 2 vezes antes de estragar o meu!!!
E pensar que isso aconteceu na minha cidade!!! =P
bjão bonitona!

Catiluva disse...

Poxa, que história! E que vontade de saber todos os detalhezinhos!! Eu tb pensava que só em filmes isso acontecia...mas confesso que não gostaria nada que acontecesse comigo, que aflição deve ser! E tb concordo, esse ex não tem muita noção de oportunidade!! No dia do casamento? Bem arriscado isso...

Maria Carolina disse...

Oi Bonitona!

Sou daquelas que sempre leio,mas nunca comento.

Mas queria fazer uma sugestão, se me permite, claro:
Você ja assistiu "He´s just not that into you"? Assisti este final de semana e achei bem engraçado e fiquei com aquela sensação: "é bem assim mesmo que acontece..."
Aí cheguei a conclusão que PRECISO ler um comentário seu sobre o filme/tema hehehehe
Porque você sempre consegue sair do lugar comum.
Assim, sem querer ser muito pretenciosa, você bem que podia escrever um post sobre, né?
Parabéns pelo Blog.

Gabi disse...

Ei Laura!
Adorei, como sempre. Muito inusitado.
Mas eu fiquei curiosa pra saber quem foi que a mãe da sua amiga escolheu! Esse detalhe dá pra contar pra gente?
Beijo

Anônimo disse...

Tb levei um susto e achei que quem estava desacalhando era vc!!! Claro que ficaria feliz por vc, mas muito triste se esse blog acabasse!!! De qualquer jeito, acho injusto... umas com tantos outras com nenhum... hahaha!!!
Beijos!!!
Ana Paula

Laura H disse...

Amores, vamos por partes!

1. Anônima 1, calma, que não tem nada de desencalhamento por enquanto. Acho que, mesmo que aconteça, o blog não acaba.

2. Larinha, tb fico com mta dó do noivo. Aliás, nessas situações, acho que os três sofrem demais, sabe? Escolhas são sempre muito complicadas...

3. Anônima 2, tb acho injusto...Como naquela música do Mamonas Assassinas: se chover xuxa, no meu colo cai pelé!

4. ****Aninha****, com certeza o fator "estragar o grande dia" pesa. Dificil demaaaaaaais... Só é lindo em filme isso, na vida real deve ser uma meleca. Anos de terapia!

5. Catiluva, é, esse ex não entrou na fila da noção. Coitado, acho que ele viu muita comédia romântica...rsrsrsrsrsrs

6. Maria Carolina, prometo assistir URGENTE e comentar aqui, ok?

7. Gabi, a mãe da minha amiga escolheu o moço "novo". Largou o ex de anos e é feliz até hoje (mais de 30 anos de casada!!!)

8. Ana! O mundo é injusto mesmo! Mas nossa vez irá chegar!!

Beijocas a todos

Mari disse...

Em geral ex que ainda enche o saco vira um estorvo, uma pessoa totalmente desagradável e indesejada, basta você passar da fase de sentir pena que fica totalmente imune à loucura destes. Pelo menos foi assim comigo. A noiva pode ter ficado somente bem irritada com isso...hehe

Moniky Cruz disse...

Ameiiiiii, esse blog!
Perfeito, algumas histórias até se parecem com as minhas...
Tenho 25 anos, já me acostumei a ser chamada de encalhada tb, e eis que no último casamento peguei o primeiro buquê. Será que a simpatia do buquê funciona mesmo!!!!Hihihih

Parabéns pelo blog, já virei fã...

Laura H disse...

Mari, tb acho. Quando a gente pega irrrrrc, o negócio gruda. Mulher apaixonada pode até ser patética, mas homem muito apaixonado é muito mais...

Moniky, acredito no buquê. Já peguei dois na vida, e ainda não desencalhei, mas, quem sabe...

Bjo

Laura H

Anônimo disse...

Oi Laura,

A D O R O o seu blog!!
Geralmente comento cada pedacinho do que eu leio, mas so na minha cabeca... é tanto comentário (tenho certeza de que estavamos papeando lado a lado na tal fila) que fico sem jeito e tempo de escrever tudo... sem contar que quem entra quer ler a sua opiniao e nao a minha. Melhor seria abrir um novo blog
"comentandoabonitonaencalhada.blogspot"...
Bem, a verdade e que essa notinha tb me deixou encucadissima... Imagina se isso acontece comigo (independentemente de quem eu fosse na tal historia)? De todos os jeitos possiveis alguem sai perdendo, e verdade, mas o pior mesmo eu acho que seria dizer nao querendo dizer sim... aí, todo mundo ia sair perdendo; um horror! Tb é verdade que o doidinho atrasado foi corajoso. Se tb foi sincero nunca saberemos...

DRI ;) disse...

Laura, vc e seus posts eletrizantes!! rsss Eu me identifiquei muito com essa história, pq sinto que corro o risco de passar por isso, por conta de um amor mal resolvido que pode bem querer se manifestar o dia do meu casamento com outro. Sabe como é né, aquela máxima "só dá valor quando perde". Um beijo querida!

Pati Mira disse...

Gostei de saber q ela continuou seu casamento. Um cara que espera a mulher casar com outro pra tomar uma atitude tem que sofrer infinitamente. Podia ter caído o lustre na cabeça dele tb. Teria sido legal.

donnanina disse...

Pois é... ontem meu ex virou e falou que vai se casar em dezembro e que tinha certeza que o casamento não daria certo, e que me amava, e que fazia planos para nós...
É mole? To sem rumo até agora!!!!