domingo, 15 de março de 2009

Fila da Noção

Na minha concepção, antes de nascermos, entramos numa fila para recebermos as coisas que teremos na Terra. Os anjos (os que são especificamente recrutados no céu para isso) ficam lá, organizando as filas celestiais (que, por serem celestiais, são bem organizadas) e há um anjo chefe que, após um curso intensivo, é altamente capacitado para definir o quanto de cada coisa cada pessoa vai ter.


Acho que, lá no céu, enquanto toca ininterruptamente a música de harpa clássica que deve deixar todo mundo meio louco e com muita vontade de nascer logo, recebemos fichas com todos os itens disponíveis, e vamos passando nos guichês para receber o que nos cabe.


Mais ou menos assim:



Laura H

Peito
Bunda

Senso de ridiculo

Sensibilidade

Razão

Raciocínio Lógico

Capacidade de dirigir

Etc, etc, etc




Depois de passarmos pelos distribuidores de características, como naqueles controles de qualidade de fábricas de carro, passamos pelo controle de qualidade do céu, e são conferidos todos os itens que, combinados numa proporção única para cada ser, nos fazem, enfim, únicos e inconfundíveis. Checklist.


No frigir dos ovos, acredito que é por isso que ninguém é 100% bom, nem 100% ruim. Apesar de alguns estarem mais próximos de serem 100% bons, e outros estarem bem perto do 100% ruim.



Fato é que, pelo que ando vendo por ai, um item bastante negligenciado pelo setor de vistorias angelical é a "noção". Não sei se é um opcional (não deveria, mas é possível que seja), mas o fato é que, a cada dia, a falta de noção das pessoas me assusta, para dizer o mínimo.


A falta de noção se manifesta em todas as situações possíveis e imagináveis, e acho que o carrinho de itens pré-nascimento: entusiasmo, habilidade para aprender línguas, empreendedorismo e gentileza deve estar ficando lotado antes de as pessoas chegarem na fila da noção, o que justificaria o pouco de noção que as pessoas têm tido ultimamente.


Não é só no trânsito, que é o contexto mais óbvio e evidente da falta de noção que nos assola.


É nas lojas - os vendedores não tem noção do quão caras estão as coisas, os compradores não tem noção do trabalho que dá arrumar tudo e do tanto de impostos e encargos socais estão embutidos nesses preços astronômicos. São pessoas sem noção furando filas, achando que só elas no mundo estão com pressa, e outras tantas falando alto no celular, como se somente elas estivessem dentro do cinema.


Em casamentos, pré, durante e pós o enlace matrimonial, são absurdas as situações notionless a que as noivas tem que se sujeitar. Desde o amigo do filho do padrasto do primo do noivo que pede convitinho pra levar a ficante, até a mãe da daminha que insiste em pedir para a fotógrafa fazer um book da filha dela, em vez de deixar a profissional tirar as fotos devidas - da noiva, por exemplo.


As pessoas sem noção não entendem que, se você marca um horário, é porque realmente se planejou com uma certa antecedência e, em casos matrimoniais, o padre celebra a missa correndo se o início atrasa (e os padrinhos tem que ser pontuais, mais que a noiva). Não entendem que a festa, sim, tem hora pra começar e, infelizmente, para terminar, e que as pessoas tem deixar docinhos para as outras.

Eu tenho algumas dúvidas sobre onde termina a ingênua falta de noção e onde começa a falta de educação, porque acho que, ok, se você não entrou na fila certa no céu, pelo menos poderia ter essa dica do seu pai e/ou da sua mãe e/ou de qualquer pessoa que gostasse de você na infância.


Agora, quando me deparo com alguém que não nasceu com noção e nem foi educado para isso, eu, dou umas olhadas bem indiscretas, verificando se a pessoa entendeu o recado e, delicadamente, quando a situação é propícia, peço: querido, entra na fila, tá?

6 comentários:

*****Aninha***** disse...

Lauraa!!
Simplesmente amei o seu blog! Achei ele hoje linkado no Sweetest person e amei!!!
Adoro seu jeito de escrever e já li um tantão de posts super me identificando com muitos deles...
Gosto do seu tipo de blog pq não se prende a um assunto... (se bem que as vezes é bom entrar me blogs ocm um assunto..) mas enfim... te linkei no meu!
depois dá uma passadinha lá!
www.agifferentblog.blogspot.com
um grande baijo!!!

Bel disse...

Amei esse post. Estou cansada de gente sem noção circulando por aí... É cada coisa que tem hora que minha boca realmente despenca e eu fico alguns minutos com ela aberta tentando acreditar no que tô vendo... Dureza.

patisserie disse...

Oi querida! sabe que acho que é falta de educação mesmo? E um certo individualismo exacerbado,que faz com que certas pessoas se achem únicas no mundo. Comecei a pensar isso depois de uma viagem em que fiquei muito incomodada com chineses. Eles furam fila, passam na sua frente como se vc fosse invisível, entram na frente das fotos... aí fiquei pensaqndo: será que é pq no país deles tem tanta, tanta gente que eles resolveram ignorar pessoas? Sei lá! Só sei que é muito chato e me irrita muito!
beijão
Pati

Zé Cabudo disse...

Bonita Laura. Aqui eu sei que sou intruso, mas perdoe-me o atrevimento. Descobri seu blog ontem e precisava lhe dar os parabéns. Nem gosto do assunto casamento, mas estou viciado no seus textos.

Lívia Corsetti disse...

Laura, leio seu blog desde o "Mr. Big" e essa é a primeira vez que faço um comentário....simplesmente porque achei seu texto FANTÁSTICO e assino embaixo de TUDO que vc escreveu!!!
Beijos querida!

Laura H disse...

Bonitonas E bonitão invasor,
muito obrigada pelos comentários. Sabe, é tão bom ver que mais pessoas pensam parecido comigo, que eu não sou uma "sem noção" chata de exigir um mínimo de educação dos outros!
*Aninha, entrei no seu blog e tb gostei mto! Vou visitar mais vezes.
*Lívia, comente sempre que quiser. ADORO os comentários.
*Zé, o blog é da bonitona (humilde!), mas é pra bonitonas e bonitões, em geral!
*Paty, muito obrigada pela presença.Vou olhar Luiza Barcelos e te conto, tá?
* Bel,só com bom humor pra lidar com esse tipo de situação,né?
Beijos!