quarta-feira, 3 de setembro de 2008

A luta pelo buquê - o post prometido

Não há comprovação científica ou estatística sobre a veracidade da profecia do buquê.


Ouvi dizer que, atualmente, a profecia se inverteu, assim como acontece com a temperatura da terra na época do El Ninõ, e quem pega o dito cujo está fadada ao encalhamento eterno. Todavia, a fonte da informação, dessa vez, não é segura como a Veja. Aliás, quem veio com esse papo foi um notório solteiro radical, desses que, inexplicavelmente, enrolam a namorada mais que perfeita há anos, o que reduz drasticamente o grau de confiabilidade das palavras. Se bem que, pela ótica masculina, ver sua namorada com o buquê na mão pode mesmo significar azar.


É fato que, pelo sim pelo não, toda solteira que se preze tem que ficar lá, no bolinho das encalhadas, na hora que a noiva decidir jogar o objeto de desejo. Isso porque, cá entre nós, eu acho que o buquê é tipo o anel do senhor dos anéis, merecendo até a denominação "my precious". A felizarda, tão logo se apodera do amontoado de florzinhas, se torna meio egoísta, meio estranha, tanto assim que não há quem nunca tenha presenciado um buquê pego por duas pretendentes ao mesmo tempo, e a instalação do clássico impasse "quem vai largar primeiro".


Depois de comparecer a alguns casamentos, é natural que uma bonitona encalhada que se preze comece, a partir de um método analítico/observatório, a desenvolver técnicas para pegar o buquê. Eu desenvolvi algumas. Como já contei, elas ainda não funcionaram, portanto, é óbvio que precisam ser aperfeiçoadas. De qualquer jeito, vou compartilhá-las, para que outra bonitona encalhada possa a partir delas (e não do nada, como eu), conseguir o objeto de desejo de 10 entre 10 solteiras presentes em casamento.


Em breve, diante da eterna busca das academias por modalidades novas e originais, já prevejo a possibilidade de um curso "pega buquês" (iniciantes, básico e avançado, claro). Ao som de "você é doida demais" ou "ah, que isso elas estão descontroladas", qualquer uma poderá praticar, até em casa...Se pole dance já invadiu a malhação, porque um esporte que combina saltos, alongamento, respiração e concentração não podera seguir o mesmo caminho?





Feitas as considerações preliminares, seguem os dez mandamentos para pegar o buquê (ou, pelo menos, para não comprometer sua dignidade durante a tentativa). São os seguintes:


Mandamento 1 - Não vestirás tomara-que-caia
A regra número um é básica. Como qualquer atividade, pegar o buquê exige traje adequado. Vestidos tomara-que-caia, por exemplo, são expressamente desaconselhados, pelo risco - como o próprio nome do vestido diz - de cairem, deixando você com tudo a mostra. Outro item de segurança é a sola do sapato, que não pode ser completamente lisa, sem um anti-derrapante adequado, que te impeça de se esborrachar no chão se este estiver molhado. Um salto menor que 10 também ajuda na estabilidade de um evetual salto, muito embora comprometa a elegância. Fica a seu critério.

Considerando que não têm sido muito usados os vestidos longos, vale fazer o "teste da polpinha" antes de sair de casa. É simples e seguro: já com a roupa da festa, levante totalmente os dois braços e peça para alguém verificar se a "polpinha" do seu bumbum está a mostra. Você sabe, aquela dobrinha que seu bumbum faz quando encontra sua coxa. Se estiver, a solução é trocar de vestido, ou ir testando qual é a altura segura para erguer os braços na festa.

O teste da polpinha, criado por mim, é muito útil também para não ficar dançando de braços muito levantados, se sua vestimenta não for adequada.

Mandamento 2 - Observarás o local do arremesso
É claro que a noiva vai lançar o buquê de um lugar mais ou menos óbvio. Se tiver banda, vai ser do palco, se tiver dj, vai ser do lado do dj, no palquinho dele. Se não houver nenhuma das opções, verifique qualquer altinho no relevo geral da festa, porque é de lá que o buquê deverá ser arremessado. É bom checar se o chão está seco, nada pior que um derrapamento nas fotos E no vídeo do casamento. Observe também lustres ou globos de boate, que podem interromper subitamente o vôo do tufo floral. Uma boa dica é ficar logo abaixo de algum "quebra-vôo", as chances de o buquê bater e cair num ângulo de 90 graus são realmente altas.

Mandamento 3 - Não esperarás ser nominalmente chamada
Já que esse blog é só de pessoas queridas, vai uma dica de ouro. Por mais encalhada que você esteja, não se assuma como encalhada referência, tipo, "a" encalhada das encalhadas. se você estiver próxima desse marco negativo, procure ser a primeira a chegar ao local no momento do arremesso do buquê. Com isso, a noiva vai te ver logo e dar aquela piscadela simpática, em vez de pegar o microfone e começar a gritar seu nome como uma louca, até que você saia de debaixo do forro da mesa de doces e apareça.

Mandamento 4 - Ficarás na primeira fila
Sinceramente, esse negócio de buquê costuma ter uma alta dose de marmelada. Se fizessem uma CPI do buquê, ia ter muita encalhada devolvendo buquê aos cofres públicos. Porém, se você é brasileira e quer fazer valer o seu destino, poste-se na primeira fila, próxima às melhores amigas da noiva (se você já não for uma delas). A noiva fatalmente irá tentar mirar em você, e não custa estar na hora certa, no lugar certo.

Cuidado apenas com as caras e bocas, porque, quem está na primeira fila SEMPRE sai nas fotos.

Mandamento 5 - Alongarás seus braços
Antes de tentar pegar o buquê, é altamente recomendado um breve (e discreto, por favor) alongamento. Braços, pernas e pescoço devem ser priorizados. Sugiro a cabine do banheiro, para garantir sua total prioridade na concentração.

Mandamento 6 - Não beberás muito
Muito embora a conquista de um buquê seja um momento ímpar na vida de qualquer mulher, deixe pra bebemorar depois de conseguir alcançar o objetivo, e não antes. Bebida e direção, como é notório, não combinam e vc pode ter seus reflexos prejudicados, além de ver vários buquês onde só existe um.Aliás, fui a um casamento outro dia em que, ao ser lançado, o buquê virou três. Como eu tinha bebido um pouco, fiquei confusa, não sabia qual deles seguir e, adivinhem, fiquei sem nenhum. Por isso, aproveite que as adversárias estarão embriagadas e dê o melhor de si. Se mesmo assim não conseguir, você poderá beber muito para afogar as mágoas.

Mandamento 7 - Não puxarás o cabelo
Independentemente de sua vontade, de seus sonhos e planos, não agrida as adversárias. Valem agressões não visíveis: pisar no pé da outra com o salto agulha vale (é cruel, mas todo mundo acreditará que foi sem querer), uma cotoveladinha acidental no olho também passa, mas ninguém, ninguém, puxa o cabelo alheio sem querer. Além disso, imagine se a sua vítima estiver de aplique? Você vai ficar com um tufo de cabelo alheio e sem nenhuma florzinha nas mãos? Portanto, perca o buquê, se for o caso, mas não perca a classe.

Mandamento 8 - Não desistirás facilmente do que é seu por direito
Se você chegou até esse momento, seguiu o passo-a-passo e viu que o destino sorriu para você, vindo o mais-que-desejado diretamente em sua direção, e, de repente, viu-se atacada por mil braços saídos sabe-se lá de onde, como se houvessem polvos, e não mulheres, à sua volta, seja firme. Não solte o buquê que veio diretamente para os seus braços. Se surgir aquela situação embaraçosa, de você e outra pegarem o buquê, raciocine rapidamente quem precisa mais. Se você achar que a outra precisa dele que você, solte-o. Só de ter vindo na sua direção, acredito que sue destino já estará selado.

Mandamento 9 - Não chorarás
Aconteça o que acontecer, se depois de todo o esforço, o buquê fizer uma trajetória completamente inesperada e for capturado por uma criança de 10 anos, não se desespere. Lembre-se: não há comprovação científica de que o buquê funciona e haverá inúmeros outros casamentos (estamos diante de uma verdadeira epidemia!) em que você terá uma nova chance. É muito feio chorar por perder o buquê, e mais feio ainda é o que vai acontecer com a sua maquiagem. Com os olhos pretos e borrados, sua chance de desncalhar só diminui.

Mandamento 10 - Repartirás o buquê com as amigas
Agora, se a noite for sua, e a luz da sua estrela brilhara para o buquê, seja legal com suas queridas amigas que não pegaram e dê uma florzinha (pequena, singela, discreta, e que não comprometa o arranjo como um todo) a cada uma de suas amigas encalhadas, para que elas não percam as esperanças nunca.


Era isso por hoje. Se alguém mais tiver técnicas avançadas, pode me enviar. Tenho um casamento dia 26 agora e estou na preparação.

15 comentários:

Catarina disse...

Eu, como encalhada, agradeço imenso as dicas, apesar de não ir muito a casamentos. Mas pelo menos já estou preparada para quando surgir um convite! Adoro este blog, descobri ontem e não largo mais. Acho que o seu texto daria uma sitcom super divertida! Bjos

Laura H disse...

Ei, catarina! Que bom que vc gostou! Você não sabe como fico feliz com isso. Seja bem-vinda sempre, com sugestões, palpites e críticas. Eu ainda não domino a tecnologia, por isso não sei responder aos comentários, mas prometo melhorar sempre. Um bjo!

michele disse...

Olá! Na minha opinião existe compravação científica sim. Eu tenho 37 anos e já peguei dois buquês e me casei duas vezes. Agora decidi que não pego mais nenhum... estou feliz assim...
Gostei do seu blog! descobri através do hoje vou assim.

Beijo,
Michele

Lívia disse...

Estou adorando esse blog...
Já virou a minha diversão diária.
Em abril peguei meu primeiro buquê, até agora nada!!!
Parabéns pela sua espiritualidade!
Lívia

adriana disse...

Eu tb descobri esse blog ontem e estou morrendo de rir com as suas histórias Laura, e com o jeito que você as conta! simplesmente hilário!! sensacional. diversão garantida. parabéns.

Barbara disse...

Laura!
Adorei este post.
Preciso dizer que acho que meu destino ao casório já está selado.
Peguei dois buquês já, ambos na presença do meu namorado, que até registrou em vídeo narrando em suas próprias palavras o acontecido. (O último foi semana passada, no casamento do Marquinho) Não preciso dizer que narração contava com adjetivos como "frenética","deseperada" e verbos como "fudeu".
Não usei nenhuma das técnicas que vc ensinou porque detesto competição e tenho pavor de protagonizar uma video cassetada. Assim, fico sempre ao fundo, meio de lado. Por isso acho que era destino mesmo. E nem me venha com essa de falta de comprovação científica.
Hunf.

Roberta disse...

Laura,
aqui é a Roberta, trabalho com a Fafa...ela me indicou seu blog e adorei, de verdade! vc escreve MUITO bem...seus textos nao sao vazios: ao mesmo tempo q sao inteligentes, estao mto proximos da gente!! parabéns por todos os textos, mas principalmente pelo primeiro, MARAVILHOSO.
concordo tbm q suas historias dariam um ótimo seriado!
continue escrevendo...vou continuar comentando!
bjos

Luciana disse...

Oi, Laura!

Eu, fã do Blog Para Francisco vi seu coment e vim conhecer seu blog, adorei! rs
Vou entrar sempre!

becky_lima disse...

Laura!
Valeram todas as dicas, acho que vou imprimir e colar no espelho, e revisar todos os mandamentos antes de qualquer casamento! ;) Hehehe.
Muito divertido o seu blog, está de parabéns, viu?
Bjos!

Zelma disse...

Laurinha

Beleza de texto!Leve, alegre, inteligente.Só não posso dar sugestões,pois nunca peguei buquê na vida.E deu no que deu.
Continue escrevendo e continuarei lendo.
VOCÊ É ÓTIMA

camilo disse...

Ei, parabéns pelo blog
esse texto é legal pra sair na próxima edição da jararaca alegre, nossa revista de humor, voce autoriza? Se não conhece a revista, conheça pelo site: jararacaalegre.com.br
Grande abraço e parabéns

Laura H disse...

Camilo, gostaria de um email pra me comunicar com vc? Vc pode me passar? Obrigada!

camilo disse...

laura, fale comigo pelo jararacalegre@hotmail.com, ele também é msn. abraço

oi disse...

Oi.

Parabéns pelo blog muito legal.
Coloquei os 10 mandamentos no meu blog também e recomendei o seu blog também.
Muito bom.

Renata Ferrari


www.musicacasamento.com.br/blog

Anônimo disse...

Aprendi muito