quarta-feira, 5 de novembro de 2008

O Segredo do Universo

Depois da traumática experiência de ouvir o que o universo me reservava, uma amiga me contou O Segredo. Eu tinha que entrar em contato com o Universo de uma maneira energética mais ampla, sintonizando minhas energias com as energias universais. Ok. Lá fui eu.


Segundo ela, eu não estava mentalizando do jeito certo o que queria, e a técnica para a realização dos objetivos pessoais consiste em pedir objetivamente ao universo o que eu queria pra mim. Ainda, me ensinou uma técnica em que eu deveria escrever, diariamente na agenda, o que queria, para que o universo lesse minha agenda (foi o que entendi) e mandasse as energias favoráveis à realização dos meus propósitos.

Munida do caderninho linha direta, como denominei o meu, fui lá e escrevi:

"Hoje, 31 de outubro de 2008, quero casar."


Achei que não estava muito objetivo. Vai que o universo lê "hoje, 31 de outubro de 2008, quero casar"e acha que eu queria casar só no dia 31 de outubro de 2008. Risquei e esclareci:


"Quero casar".


Ai, achei que ficou muito genérico. Não ando podendo correr o risco de o universo pensar que eu quero casar daqui a 52 anos. Reescrevi de novo:


"Quero me casar até dezembro de 2010".


Fiz umas contas, achei que estava bom, em termos de idade (em dezembro de 2010 vou estar com 29 anos), e que dois anos era um bom prazo pra eu organizar minha vida. Porém, ponderei que, em dezembro, já tem muitas festas (formaturas, natal, reveillon), e dei mais uma mudadinha:


31/10/2008 - "Quero me casar até novembro de 2010".


Li mais uma vez. Tava esquisito. Pelo menos hoje eu quero me casar com uma pessoa específica. Já que é pra ser precisa, corrigi de novo:

31/10/2008 - "Quero me casar com meu namorado atual até novembro de 2010".


Li. Reli. Achei bom. Fui dormir.


No dia seguinte, acordei meio em pânico. Achei que eu tinha deixado muita coisa na mão do universo. Afinal, era o sonho da minha vida, eu podia ter sido bem mais precisa, porque eu sei o que quero, em detalhes. O escritinho do dia seguinte ficou assim:


1/11/2008 - "Quero me casar com meu namorado atual até novembro de 2010, numa cerimônia na igreja, seguida de festa para as famílias e amigos, aproximadamente 300 pessoas. Quero um vestido lindo, segundo o meu padrão de lindeza, e uma decoração em tons de amarelo e lilás. Faço questão de música boa, e de que não chova no dia. Além disso, não quero que o noivo me abandone no altar ou que ninguém fique muito bebado ou dê vexame. Quero que os doces sejam maravilhosos, porque eu amo doces."


Mais uma vez fui dormir em paz.


No terceiro dia, pensei que eu estava sendo muito folgada, pouco gentil com o universo que ia me conceder tantas gentilezas. Tirei os trechos que mencionavam coisas que eu não queria, para afastar o risco de o Universo se confundir, e pedi:


2/11/2008 - "Querido Universo, gostaria muito de me casar com meu namorado atual até novembro de 2010, numa cerimônia na igreja, seguida de festa para família e amigos, aproximadamente 300 pessoas. Quero um vestido lindo, no meu padrão de lindeza, e uma decoração em tons de amarelo e lilás. Faço questão de música boa, e de que não chova no dia e que os doces sejam maravilhosos. Tudo de bom pra você também. Laura"



No quarto dia, achei que não teria problema se eu acrescentasse um pedido de precaução, assim, só pra desencargo de consciência:


3/11/2008 - "Ei, Universo! Tudo bem com você? Então, como você já sabe, gostaria muito de me casar com meu namorado atual até novembro de 2010, mas gostaria que a data fosse marcada com pelo menos dez meses de antecedência (isso é opcional, mas menos de seis meses ficaria muito puxado!). A cerimônia eu queria na igreja, seguida de festa para família e amigos, aproximadamente 300 pessoas presentes (para eu poder convidar 350, mais ou menos). Quero um vestido lindo, no meu padrão de lindeza, e quero estar bem magrinha, cerca de 5o quilos, bumbum mais empinadinho e sem culote. Decoração em tons de amarelo (forte) e lilás. Faço questão de música boa, que não chova no dia e que os doces estejam maravilhosos.Obrigada demais! Laura (H, pra você não se confundir!)"


Então, no quinto dia:


4/11/2008 - Universo. Hoje estou muito cansada, mas continuo querendo me casar até novembro de 2010, com meu namorado atual, mas gostaria muito da data logo porque descobri que marcar qualquer coisa no ano do casamento é inviável. Planejamento é necessário, e as coisas encarecem no ano do evento e, por isso, precisarei que você se apresse um pouco. A cerimônia vai ter que ser numa igreja mais feinha, porque descobri que q que eu queria não tem mais data até 2011. A festa, com os 350 convidados e 300 presentes vai ter que ter umas pessoas que eu nem conheço direito, mas que minha mãe já avisou que faz questão de convidar. Tudo bem pra mim, se você não se importar. O vestido eu quero que seja bem lindo, já até pré-escolhi uns modelos, mas pode ser que até lá eu mude de idéia, então achei melhor não pedir ainda pra você um específico, pra não correr o risco de ficar baranga até lá. De qualquer maneira, não se esqueça: quero estar magrinha, sem culotes, com bumbum em pé. Decoração: orquídeas amarelas e outras flores em tons de lilás. Música boa, nada de chuva no dia e doces maravilhosos. É isso. Laura (H)".


Ontem, estava morta de tanto pensar no que escreveria para o Universo. Achei que estava perdendo o foco, resumi:

5/11 -"Universo, por favor, providencie meu desencalhamento, seja lá como for, até novembro de 2010. Deixo os detalhes (noivo, convidados, igreja, vestido, música e decoração por sua conta). Muito grata! Laura (H)"


No meio da noite, acordei aflita com essa pedição. Pensei que ficar escrevendo esse monte de coisas todos os dias até novembro de 2010 não ia dar pra mim. Tantas coisas urgentes na minha vida, o escrito ficou assim:

"Universo, desculpe-me pelos pedidos dos últimos dias. Ando querendo outras coisas ultimamente, e como o casamento é só pra novembro de 2010, vai virar nota de rodapé, pode ser? Então, não quero ficar te escrevendo todos os dias, estou me sentindo um cachorro pidão. De qualquer forma, é bom que você saiba que, imediatamente, quero só ficar magra, sem culote e com o bumbum durinho. Deve ser bem mais fácil que aquele casamentão todo. E, já que não vai precisar apressar o casamento, dá pra diminuir minhas celulites também? Valeu! Laura, a bonitona encalhada"

De manhã, porém, senti que estava diferente. Então, escrevi:

“Universo, esquece tudo. Só quero ser escritora.”

8 comentários:

Rafaela Porcaro disse...

kkkk mto bom!

Caroline disse...

hahahahaha...é melhor não pedir taaanto né...na verdade, não é nem pedir...é desejar, sonhar, querer muito e óbvio fazer com que tudo aconteça...

Vc é mto engraçada!! Tô adorando!!

Beijos

carolinesantana disse...

Não tenho certeza se vc é tão doidinha assim como vc fala, mas, se for, gostaria de te conhecer!
O blog é mara! Bjs.

Anônimo disse...

Cara, Laura! Escreve um livro que a Bridget Jones vai ficar roxa de inveja! Suas histórias são ótimas e vc escreve muuuuuuuito bem!
Bjs!

Amanda disse...

Voce tem namorado? entao o seu conceito de "encalhada" é quem não casou, certo? achei que fosse quem nao tem namorado...não concordo com este seu conceito, mas adoro seu blog;-)

Laura H disse...

Olá, Amanda!

Pois é, tenho mesmo uma teoria do encalhamento(é um post de setembro, eu acho, depois, se vc tiver um tempinho, vc me diz o que acha). Concordando ou não, adoro que você venha aqui, e dê seus palpites tb! Obrigada pelo carinho!
Laura

Paula SweetestPerson disse...

escritora você já é!!
PARABÉNS!
sweetbeijosss

bonitão créu disse...

Adoramos pegar-lhes pelos culotes (mas só um culotinho, hein? A Preta Gil é gorda, sim, com direito a senteça judicial).