terça-feira, 11 de maio de 2010

Fadas Madrinhas




Fazer a lista de convidados é uma das partes mais complexas de qualquer casamento. Porém, poucas tarefas matrimoniais são tão delicadas quanto outra lista: a de padrinhos.



Escolher, dentre as pessoas que você mais gosta, aquelas que vão ser, digamos, a cereja do bolo de noiva, as VIP na cerimônia, nas fotos, e, dependendo do caso, na linha de frente do buquê pode tirar o sono de muitas noivinhas (pobres noivinhas), que já têm inúmeros motivos para perder o sono. Geralmente, como nas demais decisões referentes ao dia do casório, quem bate o martelo é a noiva (apesar de o noivo apoiá-la, com aquela frase tão significativa: “o que você ecidir pra mim está bom”, que só serve pra aumentar a ansiedade de quem quer que seja.)



O fato é que não há critérios. Minha mãe achava que só pessoas casadas poderiam ser convidadas para madrinhas, mas disso eu discordo veementemente (até porque, com essa lógica, eu teria sido cortada de vários casamentos). Acho que um bom jeito é escolher as pessoas que tenham a ver com a história do CASAL, aquelas que deram apoio nas horas difíceis e, acredita-se, continuarão a fazê-lo até que, bem, até que a morte os separe. Nessa lista em que quase tudo pode, podem –obviamente - entrar casais mais velhos que os noivos admirem: tios, amigos dos pais e até chefes (desde que o convite seja sincero).


Outro dilema recorrente, principalmente para bonitonas encalhadas veteranas, é: eu tenho que convidar para ser madrinha todo mundo que me convidou? Sinceramente, acho que não tem o gabarito dessa pergunta, mas, se for pra arriscar eu digo que a resposta é não, por vários motivos, como, por exemplo, o fato de que os padrinhos tem que ser pessoas queridas pelo casal, e que façam sentido para o casal. Então, não precisa chamar aquele casal que você ama de verdade, mas que é super amigo do seu ex (com quem você, inclusive, foi madrinha no casamento deles). Também não precisa chamar os amigos mais queridos, mas que não convidaram o noivo para ser seu par no casamento deles. Por mais que você ame, o casamento é de duas pessoas (você E seu noivo), e, por mais difícil que seja, acho que as duas tem que estar de acordo com os padrinhos.



Outra coisa comum é que muitas igrejas têm limites para números de casais (o que é bom, de certa forma, porque faz você ver quem é realmente indispensável, mas péssimo, porque, geralmente, o número é muito enxuto). E ai, se vc ficar só retribuindo, vai acabar deixando de fora pessoas imprescindíveis. Já estive em casamentos em que quase metade dos convidados eram padrinhos, e a gente (madrinhas) acaba se sentindo um pouco menos importante.


Acho impossível não convidar as amigas queridas da vida inteira, especialmente as que vão te ouvir (noiva fala/desabafa muito), as que vão te ajudar a por a cabeça no lugar, as que vão saber tudo o que você quer no chá de panela, as que tem foto com você no maternal, no colégio, nas festas de 15 anos, nas formaturas...


Enfim, pense nas madrinhas quase como as fadas-madrinhas dos contos de fadas: aquelas pessoas que aparecem nas horas que você mais precisa, seguram a sua mão, dão o conselho certo, olham nos olhos e leem seus pensamentos, fazem a abóbora virar carruagem e te dão a certeza de que tudo vai dar certo, num piscar de olhos. Foi assim que escolhi as minhas.


 

 
Esse texto está na edicao de abril da revista Arte Noivas (http://www.revistaartenoivas.com.br/)!

2 comentários:

Angela disse...

Olá Laura, tudo bem?
Desde que comecei a planejar meu casamento, vejo vários blogs, um deles foi o seu. Li toda sua história rs

Mas precisava comentar nesse post. Adorei!!

Esse é um assunto que tira o sono mesmo. Tem mtas amigas q não entendem.
Mas no final vale a pena escolher (eu espero rs)

Beijos!!

Shirley Yanez e Cris Marinho disse...

Oi Laura! Olha, eu tô amando ler o teu blog! Me divirto com os textos, me vejo em vários deles "hahahaaha". Sobre a lista de padrinhos, a minha irmã resolveu de uma forma super prática. Ela aboliu os padrinhos da cerimônia e convidou os filhos das pessoas queridas para entrarem no cortejo. Tinha mais a cara do casal que ama crianças e todo mundo achou fofo. 16 crianças entrando super fofas! É isso. Grande beijo, Shirley Yanez - www.parafalardecasamento.com