terça-feira, 21 de outubro de 2008

Chá comigo!

Uma das coisas mais importantes da fase pré-casamento é o chá de panela. É tradicional e é uma delícia. Quando alguma das noivas da epidemia de casamento que me cerca pedem ajuda, me prontifico logo: amo, amo, amo. Acho que é um dos melhores jeitos de uma bonitona encalhada sentir o gostinho de um evento matrimonial.


Ser nomeada presidente da comissão organizadora de um chá de panela é uma honra, quase uma declaração expressa de que você é a melhor amiga da noiva, ou de que, pelo menos, é uma das em que ela mais confia. Entretanto, se você não tomar os cuidados devidos, isso pode virar um problema na sua vida, na sua amizade e na sua conta bancária. Esforce-se, dê o seu melhor, surpreenda. Afinal, qualquer desencalhamento deve ser comemorado sempre.
Qualquer amor: de amiga, de mãe, de namorado, de irmão, tem essa mágica em si - a de fazer com que a gente seja realmente feliz através da felicidade dos outros. Eu sou assim. Sou feliz vendo os outros felizes. E espero que a recíproca seja verdadeira.

Porém, engana-se quem pensa que um chá é simples como...um chá com biscoitos. Nada disso.

Um chá pode ser uma experiência complexa. E traumática também. Por isso, vamos por partes:

a) A ORGANIZADORA (ou seja, você): Os requisitos para ser uma boa organizadora de chá são poucos: organização, conhecimento da noiva e dos sonhos dela, e noção. Organizadora sem noção é sinônimo de problema;


b) AS CONVIDADAS - em geral, a noiva é quem faz a lista. Entretanto, a culpa de alguém não ser convidada recairá sobre você, quer o esquecimento tenha sido intencional ou não. Esteja pronta para arcar com suas responsabilidades. Eu já esqueci de convidar uma super amiga e fiquei arrasada. Tomara que ela tenha me perdoado. Agora, realmente, tem que estar atenta a quem a noiva quer convidar. Se ela odeia a sogra, dê um jeito, se ela não suporta a cunhada, dê outro jeito, se ela evita até falar o nome de uma das amigas do noivo, vire-se. Como no casamento, organizar chá é estar do lado da noiva, na alegria e na tristeza. Na etiqueta e nas gafes.
É importante que a organizadora conheça - e bem - o perfil das convidadas. Decisões estratégicas tem que ser tomadas nesse item, saber se a sogra e a mãe vão comparecer, se elas vão aceitar as brincadeiras numa boa, se algumas das convidadas são de mal...enfim, não há limites para o número de convidadas, depende muito do que a noiva quer, do tamanho do casamento, das amigas...muitas variáveis mesmo;
c) OS COMES - ninguém vai querer se empanturrar. Sugiro comidinhas leves, sanduichinhos, salgadinhos, coisinhas de mulher. Como 80% das convidadas estará de regime para caber no vestido, é bom que haja opções light. Obviamente, isso não sinifica que os docinhos sejam facultativos. Não são. Aliás, um bolo lindo sempre conta pontos e enfeita.

Agora, no quesito bolo, se você for fazer uma coisa bonitinha, preste atenção nos noivos. No último chá que fiz, encomendei um bolo com dois bonequinhos, lindo de morrer:




Só que, apesar de ter avisado que o noivo era bem moreno, a confeiteira economizou no chocolate e ele saiu amarelo. Brinquei dizendo que ele estava de hepatite, mas foi sorte. Imagina fazer um bonequinho loiro? Ia parecer que eu estava desejando um adultério pré-nupcial. Ai que horror!

d) OS BEBES - chá que se preze serve todo tipo de bebida, menos chá. Suco, refrigerante, água. Cerveja, chopp, espumante (se o orçamento permitir), caips. Para a noiva: cachaça e tequila. Muita.

Até agora, tranquilo, né? Então vamos aos pontos problema.

e) AS BRINCADEIRAS - é nesse momento que a noção se faz indispensável. Há milhares de sugestões na internet, mas não custa pensar (momento de reflexão) sobre o que é verdadeiramente engraçado e o que é absurdamente constrangedor. Exemplo real de prenda inadequada vista por mim ao vivo? Mandar a noiva simular sexo oral com o cabinho do rodo de pia. Ninguém precisa disso. Se eu, que era conhecida, achei que não precisava, imagina a MÃE E A SOGRA...

Também recomendo evitar perguntas que possam deixar a noiva sem graça. Exemplo? Já repararam que a parte da noiva que o noivo mais gosta é sempre "os olhos"ou "o sorriso". Nào dá pra ser sincero nesse momento.

Dançar o créu, a dança do quadrado, alguns funks, acho válido. Não convém forçar ninguém a nada. Vestir de noivinha, maquiar toda borrada, pedir dinheiro na rua, dublar a Xuxa ou a Britney, enfim...


f) OS PRESENTES - Gente, eu sei que está em desuso mulher na cozinha. Todavia, os presentes vão depender muito do que sua amiga já tem (se ela já morar com o marido deve ter quase tudo) e do que ela quer. Uma opção é fazer um chá de lingerie, que eu acho lindo, mas ai, fica a critério seu (repetindo: da organizadora com noção que você é).

g) OS RECURSOS PARA BANCAR A FESTA - Dinheiro é sempre delicado. Conheço três opções: as madrinhas bancam a festa e as convidadas levam os presentes, as convidadas e as madrinhas dividem tudo e as madrinhas compram todos os presentes ou a noiva promove a festa e as madrinhas cuidam da organização e dos presentes.
Apesar de ser meio chato e, às vezes, constrangedor, dê um jeito de ter certeza absoluta de quantas pessoas vão, e de que elas vão pagar (se esse for o combinado), porque é muito comum o chá de panela dar um prejuízo horrendo. A menos que você disponha desse capital para doação, planeje-se. Faça as coisas por sua conta (evite contratar bufês), fazendo todas as contas necessárias.

Então, ai estão as dicas sinceras e objetivas mais importantes para organizar um chá. Agora, se você quiser idéias maravilhosas de decoração, quitutes, lembrancinhas, firulas em geral, a internte tem um monte. Com todas essas facilidades, da próxima vez que uma amiga sua casar, você tomar as rédeas do evento e falar, orgulhosa: seu chá? Chá comigo!

3 comentários:

Bonitão Créu disse...

Um post desses, num blog masculino do mesmo gênero - complicou, masculino do mesmo gênero não dá; ou é masculino ou é feminino...num blog masculino similar, seria um mini-caso.
Duas linhas: comes e bebes.

bonitão créu disse...

Explico melhor.
Comes – profissionais do entretenimento adulto masculino.
Bebes – Jack and Johnnie. Encalhadas choronas, não se empolguem. Tô falando de uísque. Não falei dos melodramas Johnny & June, nem Jack & Jill (esse último, de bom mesmo, só revelar Amanda Peet). Já até ouvi um gritinho histérico: “Aaaaiiiiii, adoooooooro Jack & Jill”.

Cláudia disse...

Boa tarde,
Gostaria do contato de quem fez o bolo, vc pode me passar?
Obrigada

Claudia Moura