segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Estagiários

Entre tantos e tantos tipos profissionais, e considerando que, hoje em dia, não há nada demais em se envolver com um homem mais novo, é bem possível que, no meio do seu caminho, surja um estagiário. Você está, empolgada com um paquera e descobre que ele "só" estuda.

Estagiários são aprendizes de alguma profissão, o que nem sempre significa que sejam aprendizes no tato e táticas para lidar com mulheres. Aliás, não são raros os casos de amigas que se envolveram com meninos e se surpreenderam com o profissionalismo e maturidade dos que elas julgavam serem meros iniciantes.
Já que no último post abordei o tema "bolsa de valores" e, como também já contei aqui, estudei bastante o assunto, para fins amorosos, posso dizer com segurança que, para nós, bonitonas encalhadas, estagiários costumam ser investimentos de altíssimo risco, longuíssimo prazo e pouco retorno. O que não significa que devam ser sumariamente descartados. Só que, em se tratando de um investimento complexo, várias características devem ser levadas em conta.
Digo de cara: as saídas podem ser interessantes, mas, dependendo do período (da faculdade) em que seu estagiário se encontrar, e da sua vontade de desencalhar, melhor nem ler o currículo, nem chamar pra entrevista. Por isso, elaborei uma lista, para imprimir e colar no armário, sobre as desvantagens de optar por esse tipo de bonitão.
Desvantagens de se envolver com um estagiário:
a) Ele certamente ganha pouco. E isso vai se prolongar até que ele deixe de ser estagiário. E o pior, recém-formado também sofre, até ter alguma segurança financeira, vai demorar uns dois anos, depois da formatura, pelo menos. Então, não me entendam mal, por favor. Nem pensem que sou uma interesseira candidata a dondoca. Mas um estagiário, em geral, recebe entre um e dois salários mínimos por mês. Sei que o Brasil é um país de muitas diferenças sociais, que muitas famílias se sustentam com isso. Mas é que, se o plano é desencalhar, essa condição econômica vai ser usada contra você, como um argumento muito consistente, diga-se de passagem.
b) Além de ganhar pouco, ele vai ter que vender muitas coisas durante a faculdade. Canetas, mouse-pads, agendas, rifas, tudo isso em prol da famigerada comissão de formatura. Por isso, além de não ter com quem dividir as contas, você ainda será surpreendida com gastos-extra e eventos-mico, do tipo "festa à fantasia da Comissão".

c) O estagiário não necessariamente é um homem mais novo. Ele pode ser da sua idade, até mais velho. Ele pode ter demorado a passar no vestibular. Pode ter ficado na dúvida entre dois, três e cinco cursos. Ter começado alguns e desistido. Porém, fique atenta para o fato de ele não ser um profissional do ramo, ou seja, um ativista estudantil que corre o risco de ser jubilado a qualquer momento.
Se o seu pretendente corre o risco de daqui a pouco ele vai ser confundido com outras pessoas eternas da faculdade (o moço do xerox, o servente da cantina) pelo tanto que é visto nas imediações, se ele é tão irregular que alunos de todos os períodos o cumprimentam, corra dele.
A menos que ele tenha outra ocupação além de estudar, que já desenvolva com alguma independência outra atividade, se tudo o que seu pretendente quer é jogar truco nos intervalos e angariar votos para a chapa 2 do DCE, por favor, mantenha distância.

d) O estagiário costuma sair durante a semana, porque os amigos dele ainda estão nessa fase. E isso significa sair segunda, terça, quarta, sem discriminação de local bairro ou gênero musical... Ele vai curtir micaretas, sertanejos, raves, pagodes e forrós - sem dispensar o estádio de futebol com os amigos - com igual intensidade e é bom que você também tenha fôlego.

e) O estagiário ainda vai encarar a fase "eventos de formatura só para formandos", com todas as coleguinhas embriagadas que ele paquerou o curso inteiro. Você sabem, época de formatura é tumultuada em qualquer namoro, baile então, nem se fala. Prepare-se para aguentar. Yoga, tai chi chuan e meditação budista serão técnicas altamente recomendadas. Até um grupo de auto-ajuda.

f) O estagiário pode ter uma chefe bonitona encalhada super legal e descolada, que não terá escrúpulos em usar da sua condição de chefe para colocar o trabalho em primeiro lugar na vida dele. Inclusive, ela pode usar táticas como mensagens ao celular para "happy-hours" no boteco do lado do trabalho e nada poderá ser feito por você para impedir. Nem pense em aparecer de surpresa. Você vai ter que relaxar e confiar.
g) O estagiário é atleta da faculdade, e se valerá dessa condição para ir nas excursões intermunicipais e interestaduais que, como notoriamente se sabe, são mera desculpa para beber-cair e levantar. Ah, e claro, dar umas paqueradas. Medicina e direito lideram: praia-med e direito-folia são um suplício para qualquer namorada de estagiário desses cursos. Mas não se iluda. Todo curso superior tem um evento do mesmo tipo: alojamentos, vinho de garrafão e pesadelo para a namorada que fica em casa.
Agora, já que nem tudo serão espinhos, vão as vantagens de um estagiário na sua vida:
a)Estagiários sempre se interessarão pelos seus casos de trabalho.
b)Estagiários têm fôlego, disposição e bem menos preocupações que um profissional, ou seja, o risco de um mal humor grosseiro para o seu lado é menor. Além disso, aceitam ordens melhor que os outros.
c) Estagiários ainda têm capacidade (e tempo) de serem românticos, e te mandarem bilhetinhos e emails só para dar oi.
d) O estagiário é um ser em formação, ou seja, ainda dá tempo de você dar uns toques pessoais e deixá-lo do seu gosto.
e) É muito mais fácil matar um dia do estágio (quando você puder dar uma fugidinha com ele) do que do serviço.
E, agora, relendo a lista das desvantagens...fiquei pensando. Qual homem, por mais velho que seja, formado e bem sucedido, não tem pelo menos uma dessas características? Sem contar os inúmeros marmanjos que tenho conhecido e que simplesmente se recusam a crescer e a assumir responsabilidades.
Logo, só posso concluir que, assim como o encalhamento é um estado civil, ser estagiário é um estado de espírito, é um jeito de encarar a vida, de se portar. Tem cara que simplesmente não se dá conta de que o mundo está girando, e fica lá, na dele, estagiário da vida, pra sempre.
Então, pesando os prós e os contras, acho que vale a pena dar uma chance pro estagiário (que ainda está na faculdade) na sua vida. Nem que seja só um estágio.

5 comentários:

Paula disse...

adoreeeei teu blog,amanha vou devorar inteiro pq agora to morrrta de sono...esse post tá ótimo!mas ja risquei os "estudantes"da lista ha tempos,nao quero mais. so vejo desvantagens,mesmo.
sweetbeijos e obrigada pelo carinho!

Anônimo disse...

Pois eu já quebrei a cara.... O único estagiário que eu me aventurei vai se casar primeiro do que eu... :(

misha disse...

meu deus! seu blog é ótimo! traduz tantos sentimentos nossos, ne?
aqui, dá uma passada no meu blog. temos coisas em comum... rsrs
beijo e parabéns

carmelita disse...

afff me f estou com estágiario srsrsrs

Lúcia disse...

Não vale ficar difamento meu curso e minhas desculpas por aih, neh Laurinha?1 Além do mais, estudante de medicina quase nunca é estagiário e muito menos recebe salário, heheheeh bjo