quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Quem tem medo do Mr. Big?

Passado o casamento, mais recente, voltemos aos posts nossos de cada dia.

A pergunta que não quer calar é: quem tem medo do Mr.Big?

Sim, ele mesmo, o Mr. Big a que todas nós, todas sem exceção, estamos condenadas. Hoje, amanhã ou depois.

Acho bastante improvável que alguém não conheça o Mr. Big original, o que assombra a Carrie de Sex and the City. Mas, mesmo que você não faça idéia de quem ele seja, posso resumi-lo: o Mr. Big é, definitivamente, o cara errado. Na verdade, o cara errado para ser feliz para sempre, mas o cara certo para ser muito feliz em alguns momentos.

Se você é homem ou alguma dessas pessoas intelectualmente superiores que não suportam seriados, vou contar o que você precisa saber para continuar lendo este texto. Apesar de ser o cara errado, o Mr. Big não é o cara errado básico. Ele é aquele ser incrivelmente sensual, excepcionalmente charmoso, super interessante, que não chove, nem molha, não caga, nem desocupa a moita, não está lá nem cá. O que te enche de esperanças e some. Misterioso, não deixa nunca que você saiba o que ele realmente pensa a seu respeito (porque prefere te ver sempre encantada com ele, ou, em termos mais diretos e realistas, não quer te tirar do balaio, nem parar de rodar o pratinho).
Ele não é ciumento. Até prefere que você esteja comprometida. Ele não ataca. Nunca. Espera que você tome a iniciativa. E ele faz até a mais contida se jogar.
Ele não se declara. Se fosse famoso, seria daqueles "estamos nos conhecendo melhor". Te deixa sempre imaginando se é um assédio ou não, se está a fim ou não. Sutil, sempre. Porém, está sempre rodeando, aparecendo, marcando o território dele.
O cara que é Mr. Big faz você se sentir sempre a única (o que nunca é o caso), faz você se sentir diferente, flutuante, leve e entorpecida. O Mr. Big é aquele cujo nome, ao aparecer na tela do seu celular, faz parecer que o vibracall está dentro de você, pulando no seu coração. É aquele que, mesmo acompanhado de outra numa festa, dá um jeito de sair de fininho e te dar uma piscadinha que derrete todo o gelo que você levou anos para criar no seu eu interior. O Mr. Big é o efeito estufa na sua calota polar. É aquele que te deixa de orelha roxa.

O Mr. Big é o paquera que vira sigla ou apelido para suas amigas, porque você não quer que o mundo saiba sobre ele. Ele é sempre enigmático, quase mudo, só te olha. Ele não alimenta expectativas de nada mais sério e, por isso, sempre que ele liga, aparece, te chama no msn ou em qualquer outro lugar, faz com que você aceite tê-lo assim, só por um pouquinho. E, assim, é ele quem sempre dá as cartas do jogo, porque, o que você tem com o Mr. Big nunca será um relacionamento. É um caso mal resolvido. Para sempre.

O Mr. Big não é de ninguém e é de todas, mas está, geralmente, sozinho, pois é assim que prefere ser visto. Mesmo acompanhado, tem aquele ar autônomo, independente. E sério. Aliás, ser sério, de um jeito muito sexy, é outra característica marcante desse tipo de homem.

Quando você conta que conversou com ele - absolutamente feliz e realizada - pra uma amiga, ganha bronca, ou, no mínimo, um "não acredito que você conversou com esse idiota de novo".

Mesmo com a bronca, e mesmo sabendo que a amiga está certa, cada uma compreende o seu Mr. Big, até defende a postura deles. A gente é até um pouquinho feliz assim. Com essa inconstância. Com a montanha russa de emoções, com os dois lados da moeda, com o tudo e o nada na mesma pessoa, com esse amor só de expectativa. Loucas e santas, todas as mulheres somos assim (e quem diz isso é a Marta Medeiros). E a gente segue se encantando e se apaixonando e se iludindo e se machucando. Cíclico, como a vida. A gente gosta da segurança insegura que o Mr. Big proporciona.
Se o Mr. Big da sua vida ainda não apareceu, acredite, um dia ele chega. Chega e te derruba, que nem dengue, que nem gripe forte. Você saberá quem é seu Mr. Big no primeiro cruzar de olhos. Se você já sabe quem é (ou foi, quem sabe) o seu, saiba que ele era só isso. Como se ser um Mr. Big na vida de alguém fosse "só"alguma coisa. Pode afirmar: "Nossa, menina, tive um Mr. Big e sobrevivi". Acho que deviam até fazer camisetas assim.
Se todas soubéssemos enquadrar os Mr. Big que nos aparecem nessa categoria, o mundo seria mais calmo, e as psicólogas mais pobres. Anos de análise se resumiriam na seguinte frase: você encontrou seu Mr. Big.
Seria um diagnóstico pesado, incurável, mas, sabendo do que se trata, seria mais fácil lidar com o assunto.
Passada a Big euforia inicial, acredito ser possível guardar o Mr. Big em algum cantinho da alma (poque ele incrusta na alma) e seguir a vida, como se ele nunca tivesse existido, apesar de ser confortável lembrar que ele existiu.
Como os Mr. Big não participam de relacionamentos, eles nunca discutem a relação. Não existe rotina e, sem ela, também não existe cumplicidade, intimidade, entrega. Com os Mr. Big, não pode existir amor. O que, de vez em quando, também pode ser bom.
ATENÇÃO, SE VOCÊ NÃO VIU O FILME SEX AND THE CITY: VOU CONTAR O FINAL!
No filme, só porque era filme, casaram o Mr. Big. Quer dizer, ele foge do casório, mas, depois, acaba casando, com papel passado e tudo. Mas isso só foi possível, porque o seriado acabou e porque, provavelmente não haverá sequência do filme. Seria impraticável a vida a dois com um Mr. Big. O Mr. Big teria que ganhar um nome (que ele até ganha no filme, mas não lembro), teria que perder a pose, o charme e deixar de ser o que ele, de fato, é.
Quanto à pergunta que não quer calar, respondo-a. Não conheço nenhuma Mrs. Big. E é disso que eu tenho medo.


18 comentários:

Barbara disse...

Laura,
Duas coisas:
1. Acho que talvez esse tenha sido seu melhor post até hj. Talvez porque eu me identifique muito com ele. Se fizessem a camiseta, eu compraria: Tive um Mr Big e sobrevivi. Não sei se vc sabe quem ele é, muitas amigas não acreditam que ele teve o potencial de um Mr. Big, mas depois te conto. Tive certeza de quem ele era na parte que vc diz que as amigas te recriminam qdo vc fala dele! Hahaha
2. Pleeeease, no próximo post que vc decidir contar sobre o final de algum filme ou seriado, coloque um aviso bem grande pra quem ainda não assistiu, resistir e não ler o post até ver o filme/seriado. Eu sei que é uma vergonha eu ainda não ter visto Sex and the City na telona, mas fazer o quê?
Bjo

Laura H disse...

Bárbara Bela, fiz as adaptações sugeridas. Mas agora fiquei curious...Huuum, duas suspeitas para seu mr. big. Bjo. Laura

Rafaela Porcaro disse...

Se superou laura! Não tinha analisado o Mr Big por essa ótica. Sai esperançosa do filme depois que ele se casou kkkk

Lívia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catiluva disse...

Nossa, que inveja eu tenho de ti! Queria tanto escrever assim...eu não acompanhei lá muito bem a série, mas vi o filme e posso dizer que a tua análise do Mr.Big está perfeita! Amei...

Anônimo disse...

Laurinha,
eu até concordo que o casamento dos dois foi tipo coisa de filme mesmo.. mas simplesmente porque eu penso que a Carrie não sabe bancar um tipo Mr. Big não!
O cara manda e desmanda, faz e acontece e a Carrie.. ri igual hiena!
Não acho que seja fácil levar o Mr. Big para o altar não, mas tá longe de ser impossível tb..
O cara é complicado, mas qual não é?
Ora bolas, meninas, força na peruca.. vamos mostrar quem é que manda!
beijos.

Anônimo disse...

Ei Laura,
entrei ontem no seu blog, começei a ler e não consegui mais parar, mesmo pq me identifiquei muito com ele!!! Hahaha
Uma das várias bonitonas encalhadas, infelizmente, sou eu!!!
PARABÉNS!!!

mariloyola disse...

Laura, acho que esta reportagem "casa" (hahaha) muito bem com o seu post sobre o Mr. Big!! http://oglobo.globo.com/vivermelhor/mulher/mat/2008/10/09/playboy_americano_ajuda_mulheres_decifrarem_mente_masculina-548639038.asp

Seu blog é tudo de bom!

Beijos

Anônimo disse...

Acredite! O Mr. Big é sim capaz de casar. O da Carrie mesmo casou 3 vezes, não foi? O caso é que o Mr. Big não vai deixar de ser Mr. Big só porque casou e é isso que o filme não mostra. É aquela história: "O final feliz só depende de onde a gente pára o filme." Talvez ele até fique casado um tempo, mas logo, logo se esquivará. Ou seja, não pense que é só casar que para ficar livre de estar amarrada a um Mr. Big.

Cassy Xuxu disse...

Amei e ponto!
Beijo*

Denise Azevedo disse...

Minha nossa!!! Entrei aqui por acaso, e BUUMMM! Esse post é fantástico, menina. Amei!

Voltarei...

Lorena disse...

Oi Laura!

adorei o post, já tinha pensado o Mr. Big por essa ótica! e por isso estou SUPER curiosa sobre o que vai acontecer pq vai ter sim uma sequencia do filme! juro que acho q eles se separam... esperar pra ver né?

bjão

Daniella disse...

fiquei arrepiada.
e o nome dele é john.

Pati Mira disse...

Tive medo agora.
Sério, vou tentar não atender quando meu Mr. Big ligar.
E farei uma camiseta: Sobrevivi ao Mr. Big que passou em minha vida. E vou usar daqui um mês se conseguir resistir a ele por esse tempo.
Caracoles, mas o Mr. Big casa com aquela moça toda bege no seriado. O meu tb namorou uma maluquinha. Mas cara, ele é o único cara com quem eu tenho flashbacks no mínimo a cada 2 anos desde meus 19 anos! E estou com 28! Isso tem que acabar! :(
Detalhe que tô mal de ter passado o primeiro fim de semana sem ligações dele, desde sua reaparição há 3 semanas...

Anônimo disse...

Tive um Mr. Big e sobrevivi... saiu do meu msn e tudo... e até onde sei não tem meu novo num. de celular...
Mas qto à Miss Big... conheço uma sim... e por muito tempo tive até inveja (triste isso... mas é verdade) o triste mesmo foi conhecer atraves dela o lado "B" da coisa, triste pois não sei como ela conseguia conviver consigo mesma... produtivo, pq sem isso meu Big nunca seria humanizado... e provavelmente ainda estaria no pedestal no qual eu o havia colocado. Hj esse mesmo pedestal tem uma foto minha! E a estátuazinha dele segue guardada no meu bauzinho de recordações...

Amanda Cortez disse...

Nossa eu estou a 6 meses com o Mr Big na minha vida, e somente ontem enquanto assistia ao seriado tive essa confirmação! Eles vacilam, e vacilam mesmo, e varias vezes na mesma coisa ... e o pior ... na proxima a gente cai de novo! O que será q eles fazem pra q acreditemos sempre q dessa vez vai ser diferente? E porque mesmo depois de chorar pela ultima dele, basta o telefone tocar pra q nosso coração torça pra ver lá o nº dele? Olha espero um dia conseguir usar minha camisa : EU SOBREVIVI AO MR BIG ! Enquanto isso, vamos torcer pra q ele ligue né?!
Bjos

Mari Bragança. disse...

Agora eu fiquei com medo!
Meu casamento com Mr. Big tá marcado pra fevereiro.

renata959 disse...

Melhor post evah!
A verdade estalou aqui na minha cara, rsrsrs!!!