terça-feira, 21 de outubro de 2008

Spa pra alma




Queria ser mais leve. De corpo e de alma.


A leveza de corpo, é claro, toda mulher quer e eu não fujo à regra. Queria ser menos rechonchuda, ter menos celulites, ser mais capa de revista.


Mas a leveza de alma, essa me interessaria muito mais. Meu sorriso, quem me conhece sabe, é quase um meio sorriso. Inacabado. Não me mostro em gargalhadas soltas. Entretanto, eu queria ter um sorriso sempre esboçado, sempre começando, pronto pra se escancarar quando visse um amigo.


Queria ser leve de se gostar, queria que meus amigos e meus amores, ao se lembrarem de mim, quisessem sorrir, só de lembrar que eu sou assim, leve, avoada, destrambelhada, diferente, engraçada. Queria ser uma sensação boa, um carinho, um gosto de boa companhia. Queria ser um cheiro freso, limpo, puro, até.


Queria ser leve de papo, de amenidades, de ensinamentos com olhares e com atitudes. Queria não ter que falar nada nunca, queria ser só conforto, só colo, só cuidado, só porto seguro. Queria ser lágrimas compartilhadas, segredos guardados a sete chaves. Queria ser toda ouvidos.


Queria ser leve de tudo.


Queria começar de novo algumas coisas, e nunca ter começado outras.


Queria não carregar nada que não fosse bom no coração.


Queria não sentir essa vontade de comida pesada, de doce, de sorvete, de massa e de bife.


Queria gostar de acordar cedo e sentir o sol das primeiras horas da manhã. Queria não sentir essa fome de amar e ser amada, de saber as novidades, de receber e enviar emails. Queria realizar mais sonhos de pensamento e gostar menos de sonhos de padaria.


Queria ter persistência.


Se existissem, eu juro que praticaria exercícios diários para ser mais leve. Procuro um spa pra alma.



8 comentários:

Camila disse...

Estou apaixonada pelo seu blog!
Vc escreve muito bem, fala pra mim, sabe? Adooooro!
Parabéns querida, continue sempre assim!
Beijos!

Ana Guimarães disse...

Lindos: o post, o texto, as fotos e vc!
E pode saber que pra muita gente vc é tudo isso que vc falou, sim, viu?
Beijão!!

Lívia disse...

Cada dia que passa, eu fico mais encantada com os seus textos.
Pode ter certeza que alguém que escreve tão bem, tem a alma levissima.

Rafaela Porcaro disse...

Sucesso total! O texto e as fotos! bjao

carolinesantana disse...

Amei o seu blog! Já li tudinho, e super me identifiquei: perto dos 27, namorando há um tempo (1 ano e pouco), sem sentir muita firmeza de decisão no dito-cujo, vendo (e ouvindo, e sentindo, e percebendo, e pirando...) o passar do tempo com todas aquelas questões aflitivas - será que vou casar? e ter filhos?
Como sou bem vaidosa e me cuido, automaticamente me senti a bonitona encalhada. E a frase do seu pai fez todo sentido: minha cunhada - um pouco mais nova, estudante, com um trabalho ruim e acima do peso (não ligeiramente...) - conseguiu laçar o meu irmão. E eu aqui, inteligente, formada, empregada, magra, alta, de cabelos escovados, bem-maquiada, uma bonitona encalhada...

bonitão créu disse...

Laura H suscita sorrisos só de passar.

Barbara disse...

Que fotos lindas!
Quem tirou??

' meu café gelado , disse...

' Muitoo bom o texto, o blog, as fotos, tudo muito lindo, Você, uma pessoa linda, "Não leia revistas de beleza. Elas só vão fazer você se achar feio." ♪ Abraço!